20°/ 27°
Belo Horizonte,
21/OUT/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Força Nacional ficará mais 60 dias em Rondônia

Agência Estado

Publicação: 04/04/2014 17:37 Atualização:

Brasília, 04 - O governo federal decidiu prorrogar por mais 60 dias a presença da Força Nacional de Segurança Pública (FNSP) em Rondônia, para apoio ao Estado nas ações de defesa civil e segurança pública em áreas atingidas pela enchente do Rio Madeira. A decisão está presente em portaria do Ministério da Justiça publicada no Diário Oficial da União desta sexta-feira, 4. A Força Nacional também vai atuar em ações de atendimento às pessoas e à infraestrutura dos locais afetados, bem como no auxílio na transferência de famílias afetadas pela enchente do Rio Madeira e no controle e segurança de rodovias.

Os ministérios da Pesca e Aquicultura e do Meio Ambiente decidiram prorrogar, excepcionalmente, por 30 dias, a contar desde 16 de março de 2014, o período de defeso no Estado do Acre e nos municípios de Porto Velho, Nova Mamoré, Rolim de Moura e Guajará-Mirim no Estado de Rondônia, abrangidos pelas bacias hidrográficas dos rios federais Madeira, Guaporé e Mamoré. A decisão foi tomada levando em consideração as cheias que atingem a região. O defeso, explica a instrução normativa interministerial divulgada hoje, é a paralisação temporária da pesca para a preservação da espécie, tendo como motivação a reprodução e/ou recrutamento, bem como paralisações causadas por fenômenos naturais ou acidentes.

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), por sua vez, divulgou hoje resolução estabelecendo critérios excepcionais para o controle sanitário de importação de produtos provenientes do Peru destinados ao Estado do Acre. Devido às cheias, a população acreana enfrenta problemas de desabastecimento. "A fiscalização sanitária sobre alimentos, produtos de higiene pessoal, repelente de insetos, protetores solares e saneantes importados do Peru e destinados exclusivamente ao Estado do Acre será realizada por procedimento sumário", determinou a Anvisa. A medida valerá por 45 dias.

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.