Justiça ouve últimas testemunhas do caso Amarildo

Já foram ouvidos amigos, conhecidos e policiais envolvidos no desaparecimento do pedreiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 02/04/2014 17:02 / atualizado em 02/04/2014 17:15

Agência Brasil

Arquivo Agencia Brasil
A juíza Daniella Alvarez, da 35ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça do Estado do Rio de Janeiro (TJ-RJ), ouve nesta quarta-feira (2) o depoimento das últimas testemunhas de defesa no processo que apura o desaparecimento do auxiliar de pedreiro Amarildo de Souza, no dia 14 de julho do ano passado.

Na última quarta-feira (26), foram ouvidos a inspetora Alessandra Valle, que participou da organização do inquérito, o delegado Ruchester Marreiros, responsável por uma investigação sobre o tráfico de drogas na Favela da Rocinha, na época do desaparecimento de Amarildo. Foram ouvidos também o soldado Newland de Oliveira e Silva, que servia na Unidade de Polícia Pacificadora da Rocinha, além de outros policias, amigos e conhecidos dos réus.

Hoje devem ser ouvidas mais duas testemunhas de defesa e terá início a fase de interrogatório dos acusados. Os 25 policias militares réus no processo respondem pelos crimes de tortura e ocultação de cadáver e também por participação por não impedir a ação.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.