STJ nega liberdade para acusados de matar cinegrafista no Rio de Janeiro

Fábio Raposo Barbosa e Caio Silva de Souza estão presos desde o dia 20 de fevereiro

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 20/03/2014 00:26 / atualizado em 20/03/2014 07:57

Estado de Minas

O ministro do Superior Tribunal de Justiça (STJ) Jorge Mussi negou nessa quarta-feira o pedido de liberação dos acusados pela morte do cinegrafista Santiago Andrade, atingido por um rojão durante uma manifestação no Rio de Janeiro no começo de fevereiro. Fábio Raposo Barbosa e Caio Silva de Souza estão presos desde o dia 20 de fevereiro, após serem apontados por homicídio triplamente qualificado e crime de explosão.

Segundo o Ministério Público, eles acenderam um rojão durante a manifestação e o artefato atingiu o cinegrafista da TV Bandeirantes, que morreu quatro dias depois. O ministro rejeitou pedido de habeas corpus dos acusados. Os advogados dos jovens pleitearam na Justiça fluminense liminar para que eles pudessem ficar em liberdade até o julgamento do mérito do pedido. A liminar foi negada, e os advogados recorreram ao STJ contra a decisão.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.