Oito PMs conseguem habeas corpus após prisão na operação tartaruga

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 01/03/2014 10:57

Correio Braziliense

O Tribunal de Justiça do Distrito Federal e Territórios (TJDFT) concedeu, nessa sexta-feira (28/2), liberdade a oito dos 12 policiais militares detidos no último 22 de fevereiro. Eles foram presos por incentivar o atraso no atendimento de ocorrências durante a chamada operação tartaruga. O alvará foi expedido por volta das 23h30. Seis PMs continuam presos.

Durante a semana, o pedido de habeas corpus feito pelo Fórum Permanente dos Integrantes das Carreiras Típicas do Estado do Distrito Federal (Finacate), entidade que está cuidando da defesa dos policiais, havia sido negado pelo juiz que avaliou o recurso impetrado no plantão judicial do último final de semana.

Crimes previstos no Código Penal Militar

A prisão foi feita a pedido da corregedoria da PM por participação na operação tartaruga, incentivar desobediência, desobedecer ordens superiores e fazer publicações indevidas em redes sociais, blogs e emails. Os crimes são previstos no Código Penal Militar. Eles estavam presos no 19° Batalhão da PM, mais conhecido como Papudinha.
Tags:
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.