Publicidade

Estado de Minas

Polícia prende na Bahia suspeito de lançar rojão que matou cinegrafista

Caio Silva de Souza, de 23 anos, estava em uma pousada na cidade de Feira de Santana


postado em 12/02/2014 05:19 / atualizado em 12/02/2014 07:13

Caio Silva de Souza, de 23 anos, suspeito pela polícia de ter acendido o rojão que matou o cinegrafista da Band, foi preso na madrugada desta quarta-feira, na Bahia. Segundo a Globo, ele foi localizado em uma pousada na cidade de Feira de Santana. O advogado do jovem, Jonas Tadeu, acompanhou a operação da Polícia Civil.

O suspeito estava foragido desde a segunda-feira, quando a justiça ordenou a prisão temporária por 30 dias depois que ele foi reconhecido em foto pelo tatuador Fábio Raposo, acusado de entregar o rojão. O advogado havia afirmado que Caio se entregaria às autoridades nesta quarta-feira.

De acordo com as informações da polícia, Caio mora em Nilópolis, na Baixada Fluminense, e trabalha como auxiliar de limpeza no Hospital Estadual Rocha Faria, em Campo Grande, zona oeste do Rio de Janeiro.

O rojão lançado por ele durante as manifestações da última quinta-feira contra o aumento das passagens no Rio, atingiu o cinegrafista da TV Bandeirantes Santiago Ilídio Andrade. Ele teve morte cerebral confirmada na última segunda, depois de passar quatro dias em coma no Hospital Souza Aguiar.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade