Com menos radar, multas caem em rodovias paulistas

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 27/01/2014 19:01

Agência Estado

Sorocaba, 27 - Com menos radar em operação, o número de multas por excesso de velocidade nas rodovias paulistas caiu 26,5% de janeiro a novembro de 2013. De acordo com dados do Departamento de Estradas de Rodagem (DER), nesse período do ano passado foram aplicadas 2.040.319 multas por velocidade acima do limite, contra 2.774.182 do ano anterior. A redução de 733.863 multas não significa que o motorista está respeitando mais a lei de trânsito. De fevereiro a novembro de 2014, os 42 radares móveis que operavam em rodovias sob concessão, as mais movimentadas, deixaram de funcionar por falta de contrato.

O impacto na redução de multas ficou evidente no primeiro mês sem radar. Comparado com o mesmo mês do ano anterior, em fevereiro de 2013 o número de multas despencou de 282.884 para 158.537. Embora os dados de dezembro de 2013 não sejam oficiais, em todos os meses houve redução no número de multas. De acordo com o DER, os radares móveis voltaram a operar nas rodovias sob concessão entre o final de dezembro e o início deste mês. Esses equipamentos são mais eficazes para flagrar excesso de velocidade do que os radares fixos, cuja localização é conhecida pelos motoristas. Uma resolução do Conselho Nacional de Trânsito (Contran) exige que os radares sejam colocados em locais visíveis.

Durante todo o ano passado, segundo o órgão estadual, a fiscalização da velocidade nas rodovias estaduais continuou sendo feita por 340 radares fixos, além de outros 100 equipamentos portáteis da Polícia Rodoviária Estadual. Até esta segunda-feira, 27, o número de acidentes nas rodovias estaduais em 2013 não tinha sido divulgado. Segundo o DER, cerca de duas mil mortes ocorrem anualmente nas estradas paulistas e as estatísticas demonstram que o aumento no controle sobre a velocidade resulta em diminuição no número de acidentes.

Pontos fixos

Uma licitação aberta pelo DER para instalar 425 radares fixos em 144 rodovias estaduais está pendente na Justiça desde maio. O órgão havia detectado cerca de 500 pontos críticos no trânsito de rodovias que ainda não contam com radares. Uma única empresa venceu a concorrência para instalar os equipamentos em 14 lotes abrangendo todas as regiões do Estado. O valor do contrato seria de R$ 40 milhões, mas houve recurso e a licitação foi impugnada. O DER tinha a expectativa de que todos os recursos fossem julgados até julho, o que não ocorreu até agora.
Comentários O comentários não representam a opinião do jornal;
a responsabilidade é do autor da mensagem.