Após incidente com raio, Arquidiocese anuncia reforma e manutenção do Cristo

No último dia 16, durante forte chuva, monumento teve dedo quebrado

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

CORREÇÃO:

postado em 20/01/2014 17:53 / atualizado em 20/01/2014 19:10

Agência Brasil

AFP Photo/Yasoushi Chiba


Parceria firmada entre a indústria italiana de pneus Pirelli e a Arquidiocese do Rio de Janeiro garantirá a reforma e manutenção do Cristo Redentor, um dos mais famosos cartões postais da cidade, atingido por raios durante a forte chuva do último dia 16. A estátua do Cristo Redentor está localizada no Morro do Corcovado, dentro do Parque Nacional da Tijuca.

 
Pelo acordo de colaboração, que tem duração de um ano, com possibilidade de renovação, a Pirelli doou R$ 1,9 milhão à Arquidiocese do Rio. O acordo foi divulgado nesta segunda. A restauração do Cristo Redentor começará na terça-feira. Apesar das obras, não haverá interrupção à visitação de turistas.

Pelo acordo, a Pirelli estudará também a instalação de soluções tecnológicas com o objetivo de ampliar a proteção do monumento.

O presidente da Pirelli na América do Sul, Paolo Dal Pino, disse que, para a empresa, “é uma honra poder contribuir com a reforma do símbolo da cidade de Rio de Janeiro e uma das sete maravilhas do mundo".

A estátua do Cristo Redentor tem 38 metros de altura e foi inaugurada em 1931, a partir de projeto do engenheiro Heitor da Silva Costa. O artista plástico Carlos Oswald foi o autor do desenho final do monumento, cabendo ao escultor francês Paul Landowski a execução dos braços e do rosto da escultura. Ela é feita em pedra sabão e foi eleita uma das novas sete maravilhas do mundo em julho de 2009.

 

Tags: