14°/ 31°
Belo Horizonte,
27/AGO/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Forte calor aumenta problema de falta de água em diversos locais do Rio

Agência Brasil

Publicação: 07/01/2014 20:00 Atualização:

O forte calor que atinge todo o território fluminense tem contribuído para o problema de falta de água em vários pontos do Rio. Na capital do estado, a zona oeste é a que mais tem registrado casos de reclamações, segundo a Companhia Estadual de Águas e Esgotos (Cedae). De acordo com a empresa, os problemas são pontuais e englobam também municípios da Baixada Fluminense, onde há ocorrências isoladas de ruas e casas sem água. Municípios da Região dos Lagos também têm sofrido com a situação e em alguns bairros dessas cidades caminhões-pipa têm feito abastecimento de água.

Segundo a Cedae, os problemas ocorrem nesta época do ano pelo aumento da utilização da água, que em alguns pontos registra um crescimento que varia entre 30% a até 200%. A assessoria da companhia disse que a situação é agravada devido a vazamentos, ligações clandestinas, entupimentos de tubulações e até mesmo por muitos moradores não terem reserva de água. A Cedae informou ainda que os reparos são feitos à medida em que a população entra em contato com a empresa e comunica a falta de água.

O presidente da Cedae, Wagner Victer, reiterou que a falta de água não é em grande escala e não atinge bairros inteiros. "Estamos com problemas pontuais. A quantidade de ocorrências que estamos registrando neste ano é bem inferior ao do ano passado", disse.

Para solucionar os problemas de abastecimento de água na zona oeste da capital fluminense, a empresa está investindo cerca de R$200 milhões para a construção de quatro reservatórios com capacidade para 30 milhões de litros, que devem ser entregues em agosto de 2015. A obra beneficiará mais de 600 mil habitantes, principalmente dos bairros de Guaratiba, Pedra de Guaratiba, Barra de Guaratiba, Santíssimo, Campo Grande e Bangu.

Em nota, a Cedae informou que %u201Co projeto também inclui a construção dos reservatórios do Outeiro e Jacarepaguá, com capacidade para 20 milhões de litros cada, e a reforma do Reservatório de Reunião%u201D.

Já na Região dos Lagos, a falta de água afeta alguns bairros dos municípios de Cabo Frio, São Pedro da Aldeia, Iguaba Grande e Búzios, que estão sendo atendidos por caminhões-pipa até todo o serviço ser normalizado. A Prolagos, concessionária responsável pelo abastecimento de água na região, informou, em nota, que aumentou o fornecimento de água em 20% devido ao verão, mas "o rompimento de uma de suas principais tubulações, no dia 31 de dezembro, prejudicou a regularidade do fornecimento de água, que está sendo retomada gradativamente". Ainda de acordo com a concessionária, a região recebeu mais de 2 milhões de pessoas neste final de ano, o que comprometeu o fornecimento de água.

Em Araruama e Saquarema, também na Região dos Lagos, a situação não é diferente. A concessionária Águas de Juturnaíba, que atende aos dois municípios, informou que algumas partes altas e pontas de rede estão com o abastecimento prejudicado, devido a "temperatura elevada e da alta demanda". Segundo a empresa, o fornecimento de água está sendo regularizado.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.