18°/ 27°
Belo Horizonte,
16/ABR/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Índios acusam Consórcio Maracanã de ocupar terreno

Agência Estado

Publicação: 15/12/2013 19:19 Atualização:

Cerca de 40 indígenas e manifestantes ligados à preservação da memória dos povos indígenas ocuparam, na madrugada deste domingo 15, o terreno em que funcionou o Laboratório Nacional de Agropecuária, prédio desativado próximo ao estádio do Maracanã, zona norte do Rio de Janeiro.

Às 16h30, 20 policiais militares do Batalhão de Choque retiraram os manifestantes. Segundo a Polícia Militar (PM), a saída foi pacífica, mas eles reclamaram de que houve truculência por parte dos policiais.

Quatro indígenas permaneceram no local para tentar negociar com os oficiais da PM. O advogado Wadih Damous, presidente da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB), participou das negociações.

Os manifestantes afirmam que o terreno, em que o Consórcio Maracanã, gestor do estádio, instalou equipamentos para a obra do entorno do estádio, pertence aos índios. Disseram também que o consórcio não poderia ter demolido um dos galpões do antigo laboratório. A questão está em debate no Judiciário.
Tags:

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.