19°/ 25°
Belo Horizonte,
24/NOV/2014
  • (0) Comentários
  • Votação:
  • Compartilhe:

Dengue faz Campo Grande entrar em estado de emergência

Agência Estado

Publicação: 22/01/2013 08:09 Atualização:

A segunda morte em decorrência da epidemia de dengue que começou no início do ano em Campo Grande (MS) foi confirmada nessa segunda-feira. Ana Leite Ovelar, de 61 anos, morreu após três dias de internação no Hospital Regional local, por causa do tipo hemorrágico da doença. A vítima anterior foi Vanderleia de Souza Oliveira, de 45 anos, na primeira semana do ano.

Devido à tendência de piora da epidemia, a capital de Mato Grosso do Sul entrou na segunda-feira (21) em estado de emergência. Ao anunciar a medida, o prefeito Alcides Bernal (PP) afirmou que “a situação é muito preocupante, com o registro de quase 500 casos por dia”. No total são 9.320 casos confirmados neste mês. Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, janeiro pode fechar com quase 16 mil casos confirmados, mesma marca de janeiro de 2007, um recorde.

Bernal também citou falta de remédios para o tratamento de doentes, além de unidades de saúde lotadas e a circulação do tipo 4 da enfermidade, o que é considerado um agravante. Constatou-se que o maior risco de contaminação está em bairros próximos ao centro da cidade.

A partir desta terça-feira começa a valer liminar que autoriza agentes de saúde a entrar em propriedades desabitadas, sem autorização dos donos. O maior problema são os terrenos baldios, que somam 140 mil lotes no perímetro urbano, seguindo informações do secretário municipal de Saúde, Ivandro Corrêa Fonseca. Ele explicou que a maioria deles não é cuidada pelos donos e sempre têm recipientes com água para a reprodução do mosquito. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.

Fonseca disse também que, como medida emergencial, o Ministério da Saúde enviou à prefeitura R$ 1 milhão para a aquisição de dez veículos de fumacê, entre outros equipamentos. Em Corumbá, no Pantanal, o prefeito Paulo Duarte (PT) informou que a cidade está em “pré-epidemia”, porque o número de focos ultrapassou a marca de segurança.
Tags: celular

Esta matéria tem: (0) comentários

Não existem comentários ainda

Comentar

Para comentar essa notícia entre com seu e-mail e senha

Caso você não tenha cadastro,
Clique aqui e faça seu cadastro gratuito.
Esqueci minha senha »

Envie sua história efaça parte da rede de conteúdo do grupo Diários Associados.
Clique aqui e envie seu vídeo, foto, podcast ou crie seu blog. Manifeste seu mundo.