SIGA O EM

Mais de 40 mortos em choque de trens no Irã

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.
[]

postado em 25/11/2016 18:37

AFP /Agence France-Presse

Ao menos 44 pessoas morreram e 82 ficaram feridas nesta sexta-feira em um choque de trens no norte do Irã - uma das maiores catástrofes ferroviárias do país nos últimos anos -, anunciou o governador da província de Semnan à TV pública Irib.

O acidente ocorreu por volta das 07h50 locais (02h50 de Brasília) quando um trem que transitava entre Tabriz (noroeste) e Mashhad (nordeste) parou em campo aberto, por uma razão desconhecida, perto da cidade de Amirabad, entre Semman e Damghan, segundo o governador da província de Semnan, Mohamad Reza Jabad.

Outro trem que circulava entre Semnan e Mashhad bateu na composição parada.

O número de mortos não parou de aumentar durante todo o dia, até o anúncio, na noite desta sexta-feira, do último balanço, reportado por Hossin Kulvand, chefe dos serviços nacionais de emergência, à TV nacional Irib.

"Quarenta e quatro pessoas perderam a vida", declarou, acrescentando que "82 pessoas ficaram feridas e foram hospitalizadas", das quais 17 com ferimentos leves e tiveram alta.

O acidente ocorreu devido a um erro humano, declarou à Irib o diretor da companhia nacional ferroviária, Mohsen Poor-Seyed Aghaie. O trem que vinha de Semnan "recebeu a ordem de continuar seu caminho e bateu em outro trem (parado) por trás", reportou.

Dois vagões do trem Tabriz-Mashhad se incendiaram e quatro vagões do outro tem descarrilaram, segundo as imagens difundidas pela TV.

"Estava dormindo quando fomos retirados do vagão em chamas", contou à TV iraniana um dos passageiros hospitalizados.

Os bombeiros e os serviços de socorro, principalmente a Crescente Vermelho, combateram as chamas e resgataram feridos durante várias horas.

"Por causa das dificuldades de acesso à região montanhosa e afastada onde ocorreu a colisão, apenas nosso helicóptero pôde chegar ao local do acidente para evacuar os feridos", indicou o diretor da Crescente Vermelha na província de Semnan, Hasan Shokrollahi.

A linha ferroviária que liga Teerã a Mashhad, e que passa pelo local do acidente, ficou fechada enquanto os investigadores determinavam as causas da catástrofe, explicou Sadegh Sokri, um porta-voz da companhia ferroviária nacional.

O presidente Hassan Rohani exigiu uma investigação imediata das razões e eventuais culpados do acidente.

"Dvem ser tomadas todas as medidas preventivas para evitar volte a ocorrer um acidente assim", escreveu em uma carta dirigida a seu primeiro vice-presidente Eshaq Jahangiri.

Em junho de 2014, na linha Teerã-Mashhad, duas pessoas morreram e trinta ficaram feridas no choque de um trem de mercadorias com um trem de passageiros.

Em julho passado, cerca de trinta pessoas ficaram feridas em uma colisão entre um trem e um caminhão perto do Mar Cáspio, na província de Mazandaran (norte), o quarto choque deste ano entre um trem e outro veículo.

Mesmo assim, os acidentes de estrada continuam sendo os mais mortais no país.

Durante o ano passado iraniano (março de 2015 - março de 2016), cerca de 16.000 pessoas perderam a vida nas estradas, principalmente por não respeitar o código de circulação.



Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600