SIGA O EM

Suapi investiga origem de celular encontrado no presídio do goleiro Bruno

Caso aconteceu no Presídio de Segurança Máxima de Francisco Sá. Subsecretaria instaurou inquérito para investigar o caso e nega que o aparelho tenha sido achado na cela do detento

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 21/10/2014 06:00 / atualizado em 21/10/2014 08:48

Luiz Ribeiro

A Subsecretaria de Administração Prisional (Suapi) de Minas Gerais informou ontem ter instaurado procedimento para investigar a origem de um celular encontrado no Presídio de Segurança Máxima de Francisco Sá (Norte de Minas). Com a descoberta, surgiram especulações de que o aparelho teria sido encontrado na cela do ex-goleiro Bruno Fernandes, condenado a 22 anos e três meses de reclusão pela morte e desaparecimento do corpo de sua ex-amante Eliza Samudio. Bruno foi transferido para a unidade em junho. Porém, em nota, a Suapi desmentiu a informação.

A penitenciária de Francisco Sá fica a 17 quilômetros da sede do município de mesmo nome, em uma área rural onde não existe torre de captação de sinal de telefonia de celular. Porém, detentos teriam descoberto um determinado ponto dentro da área da prisão em que o sinal seria captado por certo tipo de aparelho.

Segundo a Superintendência de Administração Prisional, o telefone celular, encontrado pelos agentes penitenciários durante revista de rotina, estava em poder do detento Francielio Pereira dos Santos, de 31 anos. O preso “está sendo ouvido pela comissão discplinar da unidade prisional e poderá sofrer sanções administrativas”, diz a nota da Suapi.

O advogado Tiago Lenoir, que defende o ex-goleiro Bruno, disse que “não tem cabimento” fazer qualquer relação entre o cliente e a apreensão do celular no presídio de segurança máxima. “Chegaram até divulgar que o Bruno teria usado o telefone celular para falar com a esposa dele (Ingrid Calheiros) e com seus advogados. A própria Suapi desmentiu a informação”, afirmou Lenoir.

Preso desde julho de 2010, Bruno foi transferido da Penitenciária Nelson Hungria, em Contagem, na Região Metropolitana de BH, para a unidade no Norte de Minas, em 20 de junho último. A transferência faz parte de uma estratégia da defesa para conseguir autorização para que o ex-goleiro possa sair para trabalhar durante o dia. Em 28 de fevereiro, Bruno assinou contrato com o Montes Claros Futebol Clube, equipe da segunda divisão do futebol mineiro.
Tags:
Comentários Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação
600