SIGA O EM

Perito do caso PC Farias chega a BH para tentar ajudar defesa do goleiro Bruno

INFORMAÇÕES PESSOAIS:

RECOMENDAR PARA:

- AMIGO + AMIGOS
Preencha todos os campos.

postado em 11/08/2010 06:33

Daniela Galvão /

O perito alagoano George Sanguinetti, mais novo aliado dos advogados de defesa do goleiro Bruno Fernandes, de 25 anos, e de outros oito acusados pelo Ministério Público Estadual (MPE) de envolvimento no desaparecimento e possível morte da ex-modelo Eliza Samudio, de 25, deve chegar ainda nesta quarta-feira a Belo Horizonte. O médico legista e professor de medicina legal da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) ganhou fama após fazer trabalhos paralelos no assassinato do empresário Paulo César Farias, o PC Farias, tesoureiro do presidente cassado Fernando Collor de Melo, e também atuou em favor do casal Nardoni. Ele produzirá laudos particulares e contestará as perícias feitas pela Polícia Civil mineira durante as investigações do sumiço da ex-amante de Bruno.

O defensor do ex-policial civil Marcos Aparecido dos Santos (Bola), Zanone Manuel de Oliveira Júnior, afirma que ainda está analisando o inquérito policial, para então definir quais os tipos de perícias pedirá ao profissional. Em um primeiro momento, o médico legista deve atuar sozinho no caso e, se necessário, convocará outros peritos de sua equipe. A ideia inicial de George Sanguinetti é questionar a sanidade mental do adolescente J., de 17, que deu à polícia detalhes sobre o sequestro, tortura e morte de Eliza. O garoto foi também o primeiro envolvido no caso a receber punição da Justiça.

Conforme decisão do juiz da Vara da Infância e Juventude de Contagem (Região Metropolitana de Belo Horizonte), Elias Charbil Abdou Obeid, J. ficará internado por tempo indeterminado pelas práticas de homicídio triplamente qualificado (realizado mediante promessa de pagamento, com requintes de crueldade e por meio de asfixia e tortura, o que impossibilitou a defesa da vítima), sequestro e cárcere privado.

Na opinião do alagoano, é preciso verificar se J. tem maturidade e condições para prestar informações relevantes. “A polícia se baseia no depoimento do jovem, que tem várias contradições”, argumenta. Sanguinetti também repetirá as perícias feitas com o sangue encontrado na Land Rover de Bruno e no fio de cabelo achado em um quarto do sítio do goleiro, em Esmeraldas, na Região Metropolitana de Belo Horizonte.