Publicidade

Estado de Minas RAPIDINHAS

Pequeno invocado da Porsche


postado em 21/12/2019 04:00

(foto: Porsche/Divulgação)
(foto: Porsche/Divulgação)

Suspensa desde o lançamento da reestilização do Porsche Macan, há cerca de um ano, a versão esportiva GTS (Gran Turismo Sport) volta a ser oferecida. Confirmada para o Brasil para o próximo ano, por aqui esta será a configuração topo de linha, acima do Macan e do Macan S. Porém, na Europa, ainda existe a versão Turbo.
 
No aspecto visual, o Macan GTS traz de série o pacote Sport Design, com vários elementos em preto distribuídos pela carroceria, conjunto óptico com lentes escurecidas, minissaias laterais, rodas pretas de 20 polegadas, pinças de freio vermelhas e dois pares de saídas de escapamento inseridos no difusor traseiro. As dimensões do veículo são 4,68 metros de comprimento, 2,80m de distância entre-eixos, 1,92m de largura e 1,61m de altura. O interior traz revestimento em couro e Alcantara nos bancos esportivos, que “abraçam” o motorista.
 
Com o pacote Sport Chrono, vendido como opcional, o crossover acelera até os 100km/h em 4,7 segundos e alcança a velocidade máxima de 261km/h. O ótimo desempenho parte do motor 2.9 V6 biturbo, que agora entrega 380cv de potência (20cv a mais que o anterior) e 52,9kgfm de torque (mais 2kgfm), disponíveis na faixa entre 1.750rpm e 5.000rpm. O câmbio automatizado de dupla embreagem foi atualizado para trabalhar com os novos números do propulsor. As trocas de marcha podem ser feitas por aletas próximas ao volante. De acordo com a Porsche, o consumo combinado é de 10,4km/l, e as emissões são de 218g/km.
 
Como opcionais, estão disponíveis para o crossover sistema de som premium, carregador de smartphone por indução, controle de cruzeiro adaptativo e assistente de estacionamento com função de visão panorâmica. Na Europa, o Porsche Macan GTS é vendido por 77.880 euros (cerca de R$ 350 mil). Antes da reestilização, a versão esportiva custava R$ 458 mil no Brasil, o que agora não deve ser muito diferente.
 
(foto: Kia/Divulgação)
(foto: Kia/Divulgação)
 
Será que agora sai?

A Kia finalmente marcou uma data para a chegada do Rio no mercado brasileiro. O hatch compacto premium estreia na segunda quinzena de janeiro em duas versões, LX e EX. Vale lembrar que o modelo foi anunciado durante o Salão de São Paulo de 2018, quando a marca esperava por uma estabilização do câmbio para lançá-lo (o que não aconteceu!). O modelo traz sob o capô motor 1.6 flex – com potências de 123cv (gasolina) e 130cv (etanol) e torques de 16kgfm (g)/16,5kgfm (e) – e câmbio automático de seis marchas. As dimensões do modelo são 4,06 metros de comprimento, 2,58m de distância entre-eixos, 1,72m de largura e 1,45m de altura. Ainda não há informações sobre preço e conteúdo. A Kia apenas antecipou que o modelo virá equipado com sistema multimídia com tela tátil de sete polegadas e conexão com smartphones pelo Android Auto e Apple CarPlay. Seus principais concorrentes são VW Polo, Toyota Yaris, novo Chevrolet Onix e Hyundai HB20. O Rio é um dos modelos mais vendidos da marca no mundo, e os veículos que serão comercializados no Brasil são fabricados no México. (PC) 
 
(foto: Chevrolet/Divulgação)
(foto: Chevrolet/Divulgação)
 
 
Cheirinho de recall 
 
Tem mais pepino para quem comprou os novos Chevrolet Onix e Onix Plus. É que a marca vem convocando proprietários dos modelos para a verificação e reparo de vazamento na linha de combustível e do chicote da iluminação em LED da manopla de câmbio. A Chevrolet não confirma que a ação se trata de um recall, mas uma “campanha”. Em comunicado à imprensa, a marca informa se tratar de uma “melhoria contínua”. Mas agora o tom deve mudar, já que o Procon-SP notificou a montadora, pedindo esclarecimentos sobre o caso. Lembrando que o recall do Onix Plus anunciado em 18 de novembro, envolvendo o módulo de controle do motor, com risco de incêndio, foi provocado pelo mesmo órgão de defesa do consumidor. (PC) 

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade