Publicidade

Estado de Minas FIAT CRONOS 1.8 HGT

Brincadeira cara

Versão %u2018esportivada%u2019 do sedã compacto não tem no desempenho o seu ponto forte, mas traz adereços que valorizam o visual. O problema é que o preço é salgado pelo que o carro oferece


postado em 24/08/2019 04:00 / atualizado em 23/08/2019 18:33

(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)


Não é de hoje que as montadoras lançam no mercado as chamadas “versões esportivas” de seus modelos, que na verdade estão mais para “esportivadas”, já que não trazem nada além de adereços visuais. Na prática, a ideia é exatamente esta: oferecer um carro com visual diferenciado para aquele consumidor que não pode ou não quer comprar um esportivo de verdade, e que não está muito preocupado com o desempenho. A opção da Fiat dentro dessa proposta é a versão HGT, que já era oferecida no Argo e agora está disponível também no Cronos. Testamos o sedã compacto “esportivado” e, realmente, o conjunto mecânico formado pelo antigo motor 1.8 e câmbio automático de seis velocidades está longe de proporcionar um desempenho empolgante. Mas a mudança no visual pode agradar, se o cidadão não se incomodar de pagar caro pela fantasia do carro.
 
Defletor de ar na tampa do porta-malas dá toque esportivo(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Defletor de ar na tampa do porta-malas dá toque esportivo (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 
No Brasil, a Fiat já havia usado a sigla HGT nos modelos Brava e Marea, que inicialmente eram equipados com motor 1.8 de 132cv e câmbio manual de cinco marchas. Depois, a montadora chegou a montar três unidades do Brava HGT com o motor cinco cilindros 2.4 litros do Marea, mas a brincadeira parou por aí. Agora, a sigla HGT retorna, cada vez mais com apenas apelo visual. O Cronos, produzido na Argentina, é o modelo da marca que recentemente recebeu essa sigla. O sedã se mostra bem fiel ao conceito Cronos Sport apresentado no Salão do Automóvel de São Paulo no ano passado.
 
Colunas das portas e sigla HGT pintadas em preto são os detalhes daversão nas laterais(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Colunas das portas e sigla HGT pintadas em preto são os detalhes daversão nas laterais (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)

ESTILO A versão chega com a linha 2020 do sedã compacto e traz adereços que dividem opiniões. Alguns gostam do visual que sugere esportividade, enquanto outros acham exagerado, “brega”. Mas como gosto não se discute e cada um tem o seu, vamos ao que interessa. Testamos o Cronos HGT com a pintura na cor (sólida) vermelho montecarlo (custa R$ 800), que, pra quem gosta, combina com os vários detalhes em preto espalhados pela carroceria, como na grade dianteira, na entrada de ar inferior do para-choque e nas molduras do farol de neblina. A cor preta volta a aparecer nas rodas de liga leve de 17 polegadas e desenho esportivo, e no teto (mais R$ 500) brilhante.
 
O plástico predomina no acabaamento interno, mas é de boa qualidade(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
O plástico predomina no acabaamento interno, mas é de boa qualidade (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 
 
As minissaias laterais e spoilers nos para-choques são pintados na cor da carroceria. Na tampa do porta-malas, um discreto defletor de ar pintado em preto brilhante se destaca. A mesma pintura escura é usada na capa dos retrovisores. Os logotipos da Fiat, o nome do modelo e o emblema HGT também são pintados em preto. Por dentro, a proposta escurecida continua. Todos os revestimentos do interior, incluindo o teto e as colunas, são em preto, assim como o painel, onde predomina o plástico duro de boa aparência e qualidade. O painel de instrumentos tem tela de sete polegadas e fundo escurecido. O volante revestido em couro tem a base achatada e traz comandos para acessar o sistema de áudio, telefonia, multimídia e o computador de bordo. A inscrição HGT aparece também no tapete preto de carpete, bordada em vermelho. Mas se você não gostou dessa combinação de cores, o Cronos HGT é oferecido em outras opções, inclusive na nova cinza silverstone (metálica).

MECÂNICA Deixando de lado os adereços visuais, o Cronos HGT traz um já conhecido conjunto mecânico, composto pelo velho motor 1.8 E.torQ, com potências de 135cv (gasolina) e 139cv (etanol), e torques de 18,7kgfm (g) e 19,2kgfm (e). A única opção de câmbio para a versão é o automático de seis marchas, que permite trocas manuais por meio de aletas atrás do volante. Essa combinação não é a ideal para um carro de proposta esportiva, pois proporciona desempenho apenas razoável, com arrancadas e retomadas de velocidade sem vigor.
 
As trocas de marchas são feitas de maneira imperceptível, sem trancos, e quando no modo manual é possível deixar o sedã um pouco mais esperto, com as mudanças em giro mais alto. Mas nada que deixe o motorista entusiasmado. As suspensões não foram modificadas para essa versão, mas garantem equilíbrio entre estabilidade em curvas e o conforto de marcha. O sistema de freios conta com discos na dianteira e tambores na traseira, com ABS e EBD, mas o modelo traz de série ainda os controles de tração e estabilidade.
 
O Cronos é um sedã que agrada pelo estilo e bom espaço interno, principalmente no generoso porta-malas, que leva a bagagem da família com folga. O modelo tem uma ampla lista de equipamentos de série, mas se o cliente optar pela versão completa pagará preço de carro de segmento superior. O Cronos HGT surfa sozinho nessa onda de sedãs compactos “esportivados”, já que seus principais concorrentes – VW Virtus, Toyota Yaris, Hyundai HB20S, Honda City e Chevrolet – não têm versão dentro dessa proposta.

LEIA MAIS SOBRE CRONOS HGT
PÁGINA 2
 
 
O Fiat Cronos HGT tem como base a versão 1.8 Precision AT6 e traz entre os itens de
série o sistema multimídia Uconnect, que permite o uso de aplicativos para navegação
 
Os dotes do sedã descolado
 
 
Banco traseiro tem todos os equipamentos de segurança(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Banco traseiro tem todos os equipamentos de segurança (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 
 
O sistema Uconnect tem tela tátil de sete polegadas. As mídias disponíveis são rádio, Bluetooth (com streaming), entradas USB e auxiliar. A função de telefonia disponibiliza comando por voz e leitura de mensagens SMS, que quase ninguém usa mais. A central permite espelhamento com smartphones pelos sistemas Android Auto e Apple CarPlay, possibilitando usar aplicativos como o Waze e Google Maps, já que não conta com navegação nativa. A câmera de ré, que tem imagem com boa definição e gráfico que auxilia nas manobras de estacionamento, é oferecida como opcional. 
 
Notas (0 a 10)

» Desempenho 7
» Espaço interno 8
» Caçamba 9
» Suspensão/direção 8
» Conforto/ergonomia 8
» Itens de série/opcionais 7
» Segurança 8
» Estilo 8
» Consumo 7
» Tecnologia 8
» Acabamento 8
» Custo/benefício
 
Antigo motor 1.8 desenvolve 139cv com etanol, mas não é dos mais econômicos(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Antigo motor 1.8 desenvolve 139cv com etanol, mas não é dos mais econômicos (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 
 
Quanto custa?

O Fiat Cronos 1.8 AT6 é vendido a partir da versão Drive, que tem preço sugerido de R$ 69.990. Já a versão Precision com esse conjunto mecânico custa R$ 75.490. E a HGT vai de R$ 78.490 a R$ 88.040 (com pintura perolizada e todos os opcionais). 
 
z  FICHA TÉCNICA

»  MOTOR (*)
Dianteiro, transversal, quatro cilindros em linha, 16 válvulas, 1.747cm³ 
de cilindrada, flex, que desenvolve potências máximas de 135cv (com gasolina) e 139cv (com etanol) a 5.750rpm e torques máximos de 18,8kgfm (g) 
e 19,3kgfm (e) a 3.750rpm

»  TRANSMISSÃO (*)
Tração dianteira, com câmbio automático de seis velocidades

»  SUSPENSÃO/RODAS/PNEUS (*)
Dianteira, independente tipo McPherson, com braços oscilantes inferiores transversais e barra estabilizadora; e traseira tipo eixo de torção, com rodas semi-independentes/ de liga leve de 6,5 x 17 polegadas (opcional) / 205/45 R17

»  DIREÇÃO (*)
Do tipo pinhão e cremalheira, com assistência elétrica

»  FREIOS (*)
Com discos ventilados na dianteira e tambores na traseira, com assistência ABS

»  CAPACIDADES (*)
Do tanque, 48 litros; porta-malas, 525 litros; e de carga útil (passageiros mais bagagem), 400 quilos

»  PESO (*)
1.271 quilos

»  DIMENSÕES (*)
Comprimento, 4,36m; largura, 1,72m; altura, 1,51m; e distância entre-eixos, 2,52m

»  DESEMPENHO (*)
Velocidade máxima: 195km/h (g)/196km/h (e)
0 a 100km/h: 10,8 s (g)/9,9 s (e)

»  CONSUMO (**)
Cidade: 10,3km/l (g)/7,2km/l (e)
Estrada: 13,3km/l (g)/9,6km/l (e)

(*) Dados do fabricante (**) Dados do Inmetro (g) gasolina; (e) etanol
 
Com 525 litros de capacidade, porta-malas é ponto positivo(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Com 525 litros de capacidade, porta-malas é ponto positivo (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 


»  EQUIPAMENTOS
DE SÉRIE – Duas entradas USB, alarme antifurto, ar-condicionado digital, banco do motorista com regulagem de altura, banco traseiro rebatível, Brake light, central multimídia Uconnect com tela tátil de sete polegadas e conectividade por Android Auto e Apple Car Play, Bluetooth, sistema de comando por voz, chave canivete com telecomando para abertura das portas, vidros e porta-malas, computador de bordo, desembaçador do vidro traseiro temporizado, direção elétrica progressiva, Drive by Wire (controle eletrônico da aceleração), controle de estabilidade (ESC), sinalização de frenagem de emergência (ESS), estepe de uso emergencial, Follow me home, gancho para fixação de cadeira criança (Isofix), airbag duplo, freio ABS com EBD, Hill Holder (sistema de auxílio nas arrancadas em subida), iluminação do porta-malas, função auxiliar para acionamento das setas indicando trocas de faixa (Lane Change), limpador e lavador do vidro dianteiro com intermitência, logos escurecidos, predisposição para rádio (dois alto-falantes dianteiros, dois alto-falantes traseiros, dois tweeters e antena), quadro de instrumentos de alta resolução TFT de sete polegadas personalizável, revestimentos dos retrovisores externos em preto, rodas de liga leve de 17 polegadas, sensor de estacionamento traseiro com visualizador gráfico, sistema de monitoramento de pressão dos pneus, spoiler na tampa traseira, controle de tração (TC), tapete exclusivo HGT, revestimento em tecido exclusivo, tomada 12V, travamento automático das portas a 20km/h, indicador de portas abertas, luz interna com temporizador e tampa do combustível, e volante com comandos de rádio e telefone.
 
Rodas de liga leve 17 polegadas pintadas de preto brilhante(foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
Rodas de liga leve 17 polegadas pintadas de preto brilhante (foto: Jorge Lopes/EM/D.A Press)
 

»  OPCIONAIS
Teto na cor preta (R$ 500), bancos revestidos em couro (R$ 1.500), câmera de ré (R$ 700), airbags laterais (R$ 2.500), além do Kit Tech 2 (R$ 2 mil), que traz chave presencial, retrovisores com rebatimento elétrico, luz conforto, sensores de chuva e crepuscular e retrovisor interno antiofuscante, e pintura metálica ou perolizada (de R$ 800 a R$ 2.350). 
 
 
 


Publicidade