Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Tapa no visual melhora a estampa

Em tempos difíceis no mercado de usados, alguns cuidados simples podem ajudar muito a conquistar o comprador e agilizar a venda do carro, além de valorizar o patrimônio


postado em 25/05/2019 04:12

Micropintura elimina arranhões sem comprometer a pintura original, por cerca de R$ 120(foto: Eduardo Rocha/RR)
Micropintura elimina arranhões sem comprometer a pintura original, por cerca de R$ 120 (foto: Eduardo Rocha/RR)


Para vender bem e rápido seu carro usado, você tem que se colocar no lugar do comprador. Certamente, você não compraria um veículo que estivesse com a pintura maltratada, cheia de arranhões e queimada, para-choques amassados, interior sujo e desgastado. Portanto, antes de colocar seu carro à venda, dê um trato no possante para melhorar a aparência e corrigir pequenos defeitos. Às vezes, um pequeno investimento pode resultar em uma venda mais lucrativa e rápida. Confira alguns reparos que podem ajudar.

BOA APARÊNCIA A primeira coisa que um comprador olha quando está escolhendo um carro é certamente as condições da lataria e pintura. Um veículo com arranhões, riscos e amassados já começa perdendo pontos na disputa. Uma boa solução para os pequenos arranhões na carroceria é a micropintura, que muitas vezes custa bem menos do que a repintura da peça inteira, é de rápida execução e preserva a originalidade da pintura. De acordo com Túlio Amorim, proprietário do Centro Automotivo Sem Risco, os preços variam de acordo com a extensão e da profundidade do risco, mas em média começam de R$ 120. Já a repintura de uma porta, por exemplo, tem preços a partir de R$ 500. Mas Túlio lembra que a micropintura em carros nas cores branco, champanhe e prata não apresenta bom resultado. Não vale nem a pena fazer.

MARTELINHO DE OURO Para eliminar pequenos amassados na lataria, causados por pedras ou até chuva de granizo, a solução ideal é o martelinho de ouro, ou microfunilaria. É recomendado para desamassar partes da lataria como capô, portas, teto, tampa do porta-malas, serviço que é feito geralmente com ferramentas improvisadas, que vão desde o próprio martelinho até chifre de boi, pedaços de madeira e ganchos. A vantagem é que com esse tipo de serviço é possível evitar a lanternagem e, conseqüentemente, a repintura, preservando a pintura original, além de ser bem mais barato. Túlio Amorim revela que os preços do martelinho de ouro partem de R$ 120, e vão variar de acordo com a área atingida e com a dificuldade de se executar o serviço.

RECUPERANDO O BRILHO Pintura queimada de sol ou desgastada pelo tempo ou poeira também contribui para prejudicar a imagem do carro. Nesse caso, o proprietário da Sem Risco recomenda o polimento simples, que tem preço a partir de R$ 390. Ele garante que o serviço apresenta bom resultado, recuperando o brilho da pintura. Outra opção, um pouco mais cara, seria a cristalização, que custa R$ 490.

PARA-CHOQUES O conserto de um para-choque pode ficar bem mais em conta do que aquele desconto que o comprador vai pedir para retirar aqueles arranhões e amassados, resultado daqueles esbarrões em manobras. É serviço que, quando executado por profissionais especializados, geralmente melhoram muito a aparência.

RODAS Outra coisa que chama a atenção de quem está comprando um carro são as rodas arranhadas, que denunciam as barbeiragens feitas pelo motorista. Se o carro tiver rodas de aço com calotas, a solução é mais simples. Basta trocar as calotas, que não custam caro. Mas se as rodas arranhadas forem de liga leve, o serviço recomendado é lixar e repintar, que custa cerca de R$ 120.

LAVAGEM Nem precisa dizer que a limpeza do veículo é fundamental na hora de vender o carro. Mas é importante lembrar que o carro deve estar limpo por fora e por dentro. Existem empresas especializadas em lavagem de interior, que pode retirar aquelas manchas nos tecidos dos bancos, no teto, nos painéis das portas e no carpete. Túlio Amorim revela que o serviço de lavagem a seco do interior varia de R$ 120 a R$ 390, sendo o mais caro nos carros com revestimento de tecido, que dá mais trabalho pra limpar do que o couro. A limpeza do motor também pode ajudar a impressionar o comprador. Mas é preciso ter cuidado, pois o o motor deve ser lavado por profissionais experientes, pois se a água atingir componentes eletrônicos, o prejuízo é grande.

HIGIENIZAÇÃO E se você tem o hábito de fumar dentro do carro ou o cheirinho dos pets já ficou impregnado, vale a pena investir na higienização do sistema de ar-condicionado. Com o investimento médio de R$ 90 é possível fazer a limpeza do equipamento com a troca do filtro, que vai ajudar bastante a diminuir a inhaca dentro do carro.

SUBSTITUIÇÃO Alguns componentes no carro entregam a idade e o desgaste, e nem sempre custam caro. É o caso da tampa do compartimento de óleo do motor, que é de baixo custo e evita que um possível vazamento gere dúvida sobre a real condição do propulsor. Trocar as borrachas dos pedais (embreagem, freio e acelerador) ajuda a evitar uma imagem negativa de desgaste, assim como o pomo da alavanca do câmbio e o volante esfarelando. São cuidados que vão gerar um custo, mas que também vão valorizar o seu possante.


Publicidade