Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Forte lá fora, fraco aqui dentro

Toyota tenta impulsionar as vendas do SUV médio RAV4 no Brasil trazendo a quinta geração do modelo em duas versões híbridas, com preços que vão de R$ 165.990 e R$ 179.990


postado em 25/05/2019 04:11

Modelo teve o visual modificado, ganhando linhas retas, com ângulos acentuados, além de faróis e lanternas com LEDs(foto: Toyota/Divulgação)
Modelo teve o visual modificado, ganhando linhas retas, com ângulos acentuados, além de faróis e lanternas com LEDs (foto: Toyota/Divulgação)



A Toyota enche a boca pra anunciar que seu RAV4 foi o SUV mais vendido no mundo em 2018. Porém, aqui no Brasil a situação do modelo é bem diferente, já que ele tem menos de 1% de participação no segmento. Para tentar reverter ou pelo menos melhorar o desempenho do SUV médio no mercado brasileiro, a montadora japonesa lançou esta semana a quinta geração do RAV4, que estará disponível nas concessionárias da marca a partir de 13 de junho em duas versões híbridas, sem ser plug-in (não é recarregável na tomada).


Definitivamente, a marca japonesa não tem bons resultados com seus SUVs no Brasil como tem com seu sedã médio Corolla. Para se ter uma ideia, em 2018, o grandalhão Hilux SW4 ficou na 11ª posição no ranking dos SUVs mais emplacados, com 13.481 unidades e 2,63% de participação. Já o RAV4 terminou o ano na 21ª colocação, com 4.221 unidades e 0,82% de participação. Nos quatro primeiros meses deste ano, a situação se manteve. O Hilux SW4 garantiu a mesma posição, com 4.446 unidades emplacadas e 2,59% de participação, enquanto o RAV4 caiu, chegando na 29ª colocação, com apenas 818 unidades e 0,48%.


O baixo desempenho no mercado do RAV4 pode ser justificado pelo anúncio antecipado da chegada de sua  nova geração, que desembarca no Brasil para tentar alcançar números melhores. Produzido nas fábricas de Takaoka e Nagakusa no Japão, o novo RAV4 chega por aqui nas versões S Hybrid e SX Hybrid, trazendo mudanças no visual, na lista de equipamentos, no conjunto mecânico e na segurança, quesito que lhe garantiu nota máxima do teste de impacto do Latin NCAP.

PLATAFORMA Comercializado no mundo desde 1994, o RAV4 traz em sua nova geração argumentos para tentar convencer o consumidor de que pode ser uma boa opção para quem procura um SUV médio. Projetado dentro da nova arquitetura global da Toyota (TNGA), o novo RAV4 Hybrid é construído sob a plataforma denominada GA-K, a mesma do sedã Camry.
Com novas dimensões em relação à geração anterior, o SUV ficou mais baixo para melhorar o centro de gravidade, mais largo e teve a distância entre-eixos aumentada em 30mm. A distância em relação ao solo também cresceu em 15mm. O novo RAV4 tem 4,60m de comprimento, 1,68m de altura, 1,85 de largura, 2,69m de distância entre-eixos e 18cm de vão-livre em relação ao solo. O porta-malas tem 580 litros de capacidade.


O visual chama a atenção pelas linhas retas e angulares, faróis dianteiros estreitos com LED, luzes diurnas LED (DRL), nivelamento automático de altura e sensor crepuscular, lanternas traseiras poligonais com LED e rodas de liga leve de 18 polegadas com pneus 225/60R18.

HYBRID A grande novidade do novo RAV4 é o sistema de propulsão híbrida, composto por quatro motores, sendo um a gasolina e três elétricos, que funcionam juntos, gerando potência máxima de 222cv. O propulsor a gasolina é um 2.5L DOHC de quatro-cilindros, de 16V, que traz sistema de sincronização de válvulas variável inteligente VVT-i, sistema de injeção direta e indireta de combustível, que se adapta às condições de condução, para otimizar o consumo.


Já o sistema elétrico é composto por três motores, alimentados por uma bateria de níquel-hidreto metálico, que recarrega automaticamente quando o veículo desacelera ou freia. O sistema não é plug-in, ou seja, não é recarregável em tomada doméstica. De acordo com a Toyota, com esse sistema híbrido, o novo RAV4 Hybrid pode percorrer cerca de mil quilômetros com um único tanque de combustível de 55 litros, mas vai depender do estilo de condução. O consumo na cidade é de 12,8km/l e na estrada de 14,3km/l.


A transmissão é automática HEV Transaxle continuamente variável, controlada eletronicamente, com maior controle na desaceleração de modo sequencial e maior eficiência em alta velocidade, garantindo bom desempenho e baixo consumo de combustível. As duas versões contam com quatro modos de condução: Normal, ECO, EV (100% elétrico) e Sport. Somente na versão SX há a opção de trocas de marcha nas aletas no volante. O modelo traz ainda um novo sistema de tração AWD, que fornece torque às rodas traseiras dependendo da situação, por meio de um dos motores elétricos, localizado no eixo traseiro (sem cardã). Além disso, o sistema incorpora a função Auto LSD, que bloqueia as rodas para sair das situações de deslizamento. O SUV médio é equipado ainda com direção eletricamente assistida (EPS), freios a disco e suspensões independentes.


CONTEÚDO A versão de entrada S Hybrid (R$ 165.990) traz de série sete airbags, bancos parcialmente revestidos em couro, bancos dianteiros com um sistema de ventilação, banco do motorista com regulagens elétricas e memória para duas posições, sistema multimídia com tela de LCD sensível ao toque de sete polegadas com funções de espelhamento Mirror Link e DVD Player, CD-R/RW, MP3, WMA e AAC, rádio AM/FM, Bluetooth e seis alto-falantes, painel de instrumentos de TFT de sete polegadas, sistema de entrada inteligente (Smart Entry System), ar-condicionado digital automático dual-zone com saída para os bancos traseiros e sistema S-flow, freio de estacionamento eletrônico (EPB) e função Hold, controle eletrônico de tração (TRC), controle de assistência de subida em rampa (HAC), controle eletrônico de estabilidade (VSC) e controle de reboque e oscilação (TSC).


Já a versão SX Hybrid (R$ 179.990) acrescenta ainda teto solar tipo Wide Moonroof, carregador de celular sem fio ou por indução (Wireless Charger), abertura e fechamento elétrico da tampa do porta-malas com acionamento interno ou por sensor de movimento (passando o pé por debaixo do para-choque traseiro), sistema de transmissão com função Paddle Shift e pacote de segurança ativo Toyota Safety Sense (TSS)  com sistema de pré-colisão frontal (PCS), sistema de alerta de mudança de faixa com condução assistida (LDA), faróis altos automáticos (AHB) e controle de cruzeiro adaptativo (ACC).
Os concorrentes do novo RAV4 são o Volkswagen Tiguan AllSpace (de R$ 128.990 a R$ 184.990), Chevrolet Equinox (de R$ 149.890 a R$ 170.390) e Honda CR-V (R$ 194.990). O modelo tem garantia total de 3 anos, mas para o sistema híbrido a garantia é de 8 anos ou 160 mil quilômetros. A Toyota espera vender 5 mil unidades do novo RAV4 por ano.


Publicidade