Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Charme em duas rodas


postado em 11/05/2019 05:11

Duas vezes renascido do clássico inglês da década de 1960, o pequeno Mini deu origem a vários tipos de carrocerias. Sempre fiel às linhas clássicas, hoje temos na gama da marca, além do hatchback, veículos conversíveis, peruas, cupês e até utilitários-esportivos. Até que agora, num exercício de criatividade, o time de design resolve materializar como seria uma motocicleta ao estilo Mini.
Batizado Mini Scooter E Concept, o veículo de duas rodas é a primeira motocicleta-conceito concebida pela marca. Não há muito detalhe a respeito da performance deste scooter, apenas que sua propulsão é elétrica, mas eles garantem que a pilotagem é divertida. O motor elétrico está integrado à roda traseira. Já as baterias de íons de lítio são compactas e podem ser recarregadas em tomadas convencionais.
A tampa do compartimento que armazena o cabo de carregamento foi inspirada na tampa do tanque de combustível do Mini. Quando aberta, esta tampa se ilumina. O cabo integrado tem cinco metros de comprimento e conta com mecanismo de recolhimento automático. Também não há informação sobre o tempo de recarga, tampouco a autonomia do veículo.
O painel de instrumentos do scooter é circular e especialmente desenvolvido para acomodar um smartphone. Ao encaixá-lo no mostrador, o motor é acionado automaticamente. Enquanto a motocicleta estiver em movimento, o smartphone pode ser usado como navegador GPS, tocador de música ou telefone, conforme a necessidade do piloto. Uma interface sem fio Bluetooth pode ser conectada ao capacete, que vem equipado com microfone e fones de ouvido.
As motocicletas foram apresentadas em duas versões de estilos diferentes. O Mini Scooter E Concept de cor amarela se baseia no visual do Mini E, o primeiro veículo totalmente elétrico da marca. O design colorido destaca o seu conceito de pilotagem livre de emissões. Já o outro scooter está inserido na herança, nas origens britânicas da marca. Seu acabamento na cor British Racing Green remete aos carros clássicos de corrida.
E o que não falta no design dessas motocicletas são referências. As proporções e linhas suavemente arredondadas conferem a esses veículos de duas rodas a mesma personalidade dos automóveis fabricados em Oxford. Características marcantes em um Mini, as linhas paralelas do desenho e a proporção entre o tamanho das rodas – que nas motocicletas são de 11 polegadas – e do veículo, também estão presentes no conceito. A parte dianteira da carenagem é verticalizada e remete ao para-brisa aprumado de um Mini Cooper. A curvatura da parte frontal também traz semelhanças com a junção do vidro do para-brisa com a coluna A.
O grande farol arredondado foi inspirado no Countryman da primeira geração. As luzes de direção evocam a dianteira de um Mini clássico. Já a abertura da carenagem, situada logo abaixo do emblema da marca, e que ostenta uma moldura cromada, reforça a impressão de familiaridade, remetendo aos contornos da grade do radiador hexagonal dos carros da Mini. Detalhes de acabamento cromado também podem ser notados no aro de apoio situado atrás do assento e nos suportes para os pés. Os espelhos retrovisores da motocicleta também exibem aspectos familiares, entre eles a forma arredondada e as diferentes opções de acabamento. Já a traseira conta com lanternas verticais montadas sobre a carenagem da roda.


Publicidade