Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Duas rodas/ KAWASAKI NINJA ZX-6R

Equipado com quickshifter, controles de tração e potência, modelo tem motor de quatro cilindros em linha e visual inspirado nas irmãs maiores, com decoração de competição


postado em 23/03/2019 05:11

A iluminação com duplo farol é em LED. Com dimensões compactas, a diversão nos percursos sinuosos é garantida(foto: Gustavo Epifânio/Kawasaki/Divulgação)
A iluminação com duplo farol é em LED. Com dimensões compactas, a diversão nos percursos sinuosos é garantida (foto: Gustavo Epifânio/Kawasaki/Divulgação)


Chega ao mercado nacional, a partir de abril, a superesportiva média Ninja ZX-6R, com preço sugerido de R$ 49.990, para ocupar um espaço carente neste segmento, incorporando mais eletrônica e um visual inspirado nas irmãs maiores, superesportivas H2. Quando a japonesa Kawasaki lançou a Ninja ZX-6R em 1995, o modelo tinha “apenas” 100cv. Com a permanente evolução e emprego de novas tecnologias, a superesportiva acrescentou quase 40% na cavalaria. A mágica deste aumento expressivo veio com um fermento no motor que passou de 599cm³ para 636cm³, além da ajuda da natureza.


O propulsor de quatro cilindros em linha gira redondo como um relógio, mas quando a velocidade aumenta, recebe uma dose extra de ar, canalizada através de uma tomada na parte frontal da carenagem (Ram Air), que funciona como uma espécie de turbo compressor natural (130cv sem o Ram Air), elevando a potência para 136cv a 13.500rpm. Para as baixas velocidades (que não são características das esportivas), o torque atinge 7,2kgfm a 11.000rpm, conjugado com uma redução na relação da transmissão final, com a troca do pinhão de 16 dentes por um de 15 dentes.

RESULTADO Na prática, a ZX-6R funciona com surpreendente agilidade em baixos giros, facilitando as retomadas, com o benefício de ser mais leve e compacta. Porém, é na adrenalina que fica mais divertida. Em percursos sinuosos, ou mais travados, a curta distância entre-eixos (1.399mm) permite trocas de direção mais rápidas, desenhando melhor as curvas. Além disso, o quadro de alumínio com o motor integrado confere boa rigidez. O resultado é uma tocada em que é possível explorar melhor o motor, com sensação de domínio e diversão.


A eletrônica também ajuda. O motor conta com três modos de potência: o pleno (Full), o médio (Middle) e o mais baixo (Low), especial para pisos escorregadios, quando a entrega de potência é de 60%. Conta ainda com o sistema de controle de tração (KRTC), que além de comparar a rotação da roda dianteira e traseira, inclui dados de giros do motor, em três níveis, além de desligado. Porém, a novidade é a inclusão do sistema quickshifter, que possibilita a troca de marchas para cima (aumentar as marchas) sem usar a embreagem e sem desacelerar, minimizando a queda de rotações, garantindo a velocidade e ronco afinado do motor.

DESLIZANTE Para reduzir as marchas, ainda é necessário usar a embreagem. Entretanto, para facilitar, a embreagem é deslizante (não trava a roda traseira) e também assistida, deixando o manete mais macio. Na hora de brecar, dois discos tipo margarida de 310mm de diâmetro na dianteira, com pinças de quatro pistãos e um disco de 220mm de diâmetro na traseira, com sistema ABS inteligente (KIBS), com maior pulsação, que aumenta a precisão e reduz as trepidações no manete, que também é regulável. Um conjunto que transmite segurança e mantém os batimentos cardíacos.


O painel em tela digital agora conta com o computador de bordo, função ECO, para pilotagem econômica e o shift light, luzinha (regulável) que indica a hora exata de trocar as marchas. A suspensão dianteira tem garfo invertido ajustável, com tubos de 41mm e 120mm de curso, e o peso, abastecida, é de 196kg. A suspensão traseira é do tipo mono, também ajustável, com 150mm. O visual inclui nova rabeta e tanque (17 litros), mais esbeltos, escape (com catalisador) mais curto, iluminação em LED, com faróis duplos e grafismos únicos, inspirados no time de competições (KTR) da marca.

(*) Viajou a convite da Kawasaki


Publicidade