Continue lendo os seus conteúdos favoritos.
Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Pacotão de novidades

Fiat dá pistas de modelos que devem chegar ao mercado até 2023, como a versão aventureira do Argo, a picape média RAM 1500 e outra compacta que chegará para substituir a Strada


postado em 16/02/2019 05:08

O Fastback foi apresentado como conceito no Salão do Automóvel de São Paulo e será o SUV derivado da picape Toro(foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)
O Fastback foi apresentado como conceito no Salão do Automóvel de São Paulo e será o SUV derivado da picape Toro (foto: Pedro Cerqueira/EM/D.A Press)



A FCA atualizou seu plano de investimento na América Latina, iniciado em 2018, que envolve a quantia de R$ 14 bilhões até 2023. Ao longo desses cinco anos, serão 25 ações de produto, que começaram com a reestilização do Jeep Renegade, no fim do ano passado.


De acordo com Antonio Filosa, presidente da FCA para a América Latina, as novidades da Fiat em 2019 se resumem a versões e séries especiais de produtos que já existem, como o Argo aventureiro. Ao menos o grupo vai nos brindar com o lançamento da RAM 1500, picape de porte médio, que chegará no segundo semestre.


Já em 2020, será a vez do campeão Jeep Compass passar por reestilização, que deverá ser discreta. Outro modelo aguardado para o próximo ano é uma picape compacta para substituir a Fiat Strada. Um modelo que aguarda por um câmbio ($) mais favorável é o Fiat 500X, charmoso “suvinho” inspirado no pequeno Cinquecento. Outro modelo que já foi “ventilado” para o Brasil é o Jeep Gladiator, picape baseada no Wrangler.


Certo mesmo é o lançamento do SUV da Toro, em 2021, o quarto produto fabricado em Pernambuco, cujo veículo-conceito Fastback foi exibido no Salão do Automóvel de São Paulo, uma importante aposta da marca. Mais para o final desse ciclo de investimentos, Filosa ainda anunciou uma picape média para ocupar o hiato entre a Toro e a RAM 1500.


O presidente da FCA confirmou que o complexo de Betim está na disputa para sediar uma nova fábrica de motores voltados tanto para o mercado nacional quanto para importação. Segundo Filosa, um desses propulsores é absolutamente novo. Dois trazem projeto mais “comum” e outros dois já existem, possivelmente os motores 1.0 e 1.3 da família Firefly com tecnologia turbo. Porém, motores elétricos e a diesel foram praticamente descartados. Caso esta fábrica realmente venha para o Brasil, não deverá produzir transmissões.


Publicidade