Publicidade

Estado de Minas SÉRIE

Papo reto, mas... sem pegar pesado

"Eu nunca...", na Netflix, mantém leveza ao abordar assuntos polêmicos como distúrbio alimentar, bullying, orientação sexual e relacionamento abusivo


18/07/2021 04:00

Com Ramona Young (Eleanor Wong), Lee Rodriguez (Fabiola Torres) e Maitreyi Ramakrishnan (Devi Vishwakumar), série aposta na diversidade(foto: )
Com Ramona Young (Eleanor Wong), Lee Rodriguez (Fabiola Torres) e Maitreyi Ramakrishnan (Devi Vishwakumar), série aposta na diversidade (foto: )

Depois de uma estreia focada em atingir seus dois objetivos – ser popular no ensino médio e ter um 'namorado gostoso' – Devi Vishwakumar (Maitreyi Ramakrishnan) volta para a segunda temporada de “Eu nunca…” com apenas uma certeza em mente: ela está vivendo em um triângulo amoroso. Rodeada por dois meninos, o nerd Ben (Jaren Lewison) e o popular Paxton (Darren Barnet), Devi terá que escolher com qual quer ficar antes de se mudar para a Índia junto com sua família. Os 10 episódios da nova temporada já estão disponíveis no catálogo da Netflix.

Além da presença de todos os personagens da primeira temporada, a continuação da história conta com dois novos personagens: Malcom, um garoto que estudou com Devi no passado e decidiu retornar para o colégio depois de um tempo se dedicando à vida de ator em Hollywood, e Aneesa, uma nova aluna que, por ser indiana e ter uma grande confiança, abalará os planos e a autoestima de Devi.

“Eu nunca…” faz parte das apostas do streaming em conteúdo teen. Na época em que foi lançada, ficou conhecida por ser uma série que conseguiu conversar verdadeiramente e de forma leve com os jovens sobre questões da adolescência, como relacionamentos e julgamentos. A aposta para a segunda temporada é manter esse mesmo tom e adicionar novos temas ao debate, como distúrbio alimentar, bullying, orientação sexual e relacionamento abusivo.

Inspirada na juventude de Mindy Kaling, conhecida também por dar vida à personagem Kelly Kapoor de “The office” (2005-2013), a série é uma aposta na diversidade tanto dos personagens quanto da equipe por trás das câmeras. No roteiro, a personagem principal é descendente de indianos, uma melhor amiga é negra, a outra possui ascendência leste-asiática; o rival é judeu, o garoto mais popular tem descendência japonesa e uma irmã com síndrome de Down, que possui uma função no enredo muito maior do que ser 'a irmã mais nova'. No backstage, Mindy contratou filhos de imigrantes na maior parte da equipe de roteiristas, uma demanda da própria criadora.

Portadora de síndrome de Down, Lily D. Moore vive Rebecca em
Portadora de síndrome de Down, Lily D. Moore vive Rebecca em "Eu nunca..." (foto: NETFLIX/DIVULGAÇÃO)


TOP 10 
O lado roteirista de Mindy já era conhecido por outros trabalhos, como o “The mindy project” (2012-2017) e em alguns episódios de “The office”. A cocriação de “Eu Nunca…” também é assinada por Lang Fisher (“Brooklyn nine-nine” e “The mindy project”).Lançada no final de abril de 2020, a primeira temporada de “Eu nunca…” tornou-se o programa mais popular da Netflix em 10 países diferentes logo no primeiro final de semana de estreia. Após um mês do lançamento, a série ainda ocupava o top 10 de programas mais vistos em alguns países. (Estadão Conteúdo)

EU NUNCA…
.Segunda temporada
.10 episódios
.Netflix


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade