Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

'A rede social é apenas um recorte'

Intérprete de Luz em O sétimo guardião acredita que ficar um tempo longe da web é saudável


postado em 02/12/2018 05:02

(foto: Estevam Avellar/Globo)
(foto: Estevam Avellar/Globo)



Marina Ruy Barbosa descreve Luz como uma mocinha misteriosa e estranha em O sétimo guardião, novela das 21h da Globo. Na trama, a personagem tem visões, em sonhos, do que está prestes a acontecer, o que a levou a salvar Gabriel (Bruno Gagliasso) na história. Inicialmente, os dois vivem um lindo romance, mas, em breve, terão como obstáculo a missão do rapaz de se tornar o próximo guardião-mor da fonte secreta de Serro Azul. Além disso, o casal também tem de lidar com a fúria da mãe dele, a vilã Valentina (Lilia Cabral). Na entrevista a seguir, a carioca de 23 anos fala sobre sua personagem e como foi ter emendado duas protagonistas – ela viveu Amália em Deus salve o rei. A atriz também comenta a respeito de sua paixão por gatos e confessa que conseguiria ficar longe das redes sociais.



Você emendou Deus salve o rei com O sétimo guardião. Conseguiu algum tempo para descansar entre um projeto e outro?

Sim, consegui descansar. O sétimo guardião era uma novela que eu já sabia que ia fazer há muito tempo. Deus salve o rei surgiu no caminho e também foi muito especial. Sempre vou admirar aquele trabalho, porque é tão difícil manter com qualidade durante tanto tempo, fazer uma novela inteira com chroma key, com efeito especial e foi a minha primeira trama de época. Mas tinha falado que não deixaria de fazer O sétimo guardião. Até porque o Aguinaldo (Silva), logo depois que a gente terminou Império (2014), me falou que estava escrevendo uma personagem e pensando em mim.

O que mais te aproxima de Luz?

O que mais me aproxima é difícil... Ela é determinada, mas, ao mesmo tempo, por viver numa cidade tão pequena, nessa bolha que é Serro Azul, não tem jeito. Eles estão longe da internet, longe de celular, de rede social, então é meio como se os problemas chegassem em outra velocidade lá. É uma cidade muito misteriosa, onde tudo é possível. Acho que isso é legal! Encontrar o tom de contar essa história que é de verdade, de amor, de mistério, mas também é surreal.

O que sabe sobre o passado de Luz?

O Sóstenes (Marcos Caruso), na verdade, não é avô dela. Ela chama de vô, mas ele a achou numa madrugada de lua cheia, numa tempestade e a Luz estava ali enrolada num lençol e ele diz que foi um presente divino para ele. São muitas coisas mal resolvidas, mas, na verdade, tudo tem uma explicação. Só não sabemos agora.

Como você vê a relação de Luz e León?

Ela tem uma relação muito específica e especial. São poucas as pessoas que se relacionam e que se entendem com o gato. Na troca de olhares é como se ele falasse com ela. É um mistério que as pessoas não sabem, nem a própria Luz. Ele acaba conduzindo a Luz pelos caminhos que ela deve ir.

Como Luz, você também gosta de gatos?

Eu amo gatos! Eu tenho quatro, mas já passaram mais de 400 pela minha casa. Peguei da rua e cuidei para colocar para adoção. Nessa novela temos três gatos diferentes, e desde Deus salve o rei, já convivia com eles, porque os cuidadores os levavam para eles se acostumarem comigo e ficarem mais à vontade.

Entre os gatos que gravam com você, existe um predileto?

Tenho a minha predileta, que é a Lucky. Ela é a mais dócil. Todos são fofos, mas ela é a mais mansinha.  

Luz é a sua segunda protagonista neste ano. A que você atribui esse sucesso?

Olha, eu amo muito trabalhar! Comecei com 9 anos e fui degrau por degrau, construindo... Acho que essa é a minha 13ª novela. Fui conquistando aos poucos o meu espaço, me cobrando e crescendo como atriz. Quando você se dedica e faz as coisas com amor, tem mais chance de dar certo. Sou grata às pessoas por confiarem em mim. Eu me sinto privilegiada de ter descoberto tão cedo o que queria fazer da minha vida.

Conseguiria ficar longe das redes sociais?

Sim. E até acho bom porque a vida fica mais tranquila quando você não tem todas essas interferências. A gente fica vendo muito a vida do outro e a rede social é apenas um recorte. Então, acho saudável também ter esse refresco, mas sou muito comprometida com os meus trabalhos. Eu teria de estar num momento mais off para não precisar participar de nada, estar de férias total. (Estadão Conteúdo)

***

Brilho na telona
Marina Ruy Barbosa também é protagonista de Todas as canções de amor, de Joana Mariani. No longa, que está em cartaz em BH, a atriz vive Ana e também faz par romântico com Bruno Gagliasso (Chico).  Além do filme, os dois estrelam comercial de uma marca automobilística. Em recente entrevista ao EM,  Gagliasso até brincou que, após o filme, o comercial e agora a novela ao lado de Marina, um está se cansando do outro. “É muito fácil trabalhar com a Marina, pois ela é uma artista muito dedicada e estudiosa. O mais interessante é que cada trabalho é um encontro diferente, porque são personagens diferentes, contextos diferentes. Essa ‘química’ vem da vontade nossa de fazer dar certo”, disse.

 Mar filmes/divulgação


Publicidade