Publicidade

Estado de Minas PANDEMIA

COVID-19: mais países abrem fronteiras para turistas; confira a lista

Países estão abrindo as portas novamente para receber turistas brasileiros; veja a relação e suas exigências para viajar com segurança


28/09/2021 16:51 - atualizado 28/09/2021 17:21

None
(foto: MyWorld / Digvulgação )
Com a vacinação contra o COVID-19 avançando em todo o mundo, o turismo está começando um movimento de retomada. Atualmente, já são mais de 100 países que permitem a entrada de brasileiros, desde que estes sigam as exigências estipuladas por cada país no combate ao coronavírus.

A maioria dos lugares, em geral, está exigindo a apresentação do comprovante de vacinação e/ou os testes de COVID-19 negativos. Além disso, em alguns países ainda é obrigatório fazer quarentena ou um isolamento no próprio hotel, quando chegar no destino. O uso de máscara continua obrigatório em aeroportos e nos aviões, mas depois da chegada, também varia de acordo com o território escolhido, podendo ser obrigatório somente em ambientes fechados ou constantemente obrigatório durante todo o período da viagem.

"Esse é um grande momento para o turismo, uma retomada muito positiva. A reabertura das fronteiras, sem dúvidas, vai refletir no crescimento da economia, voltando a movimentar todo o setor. As buscas na nossa plataforma já aumentaram consideravelmente nos últimos meses e isso também vem a confirmar o desejo dos consumidores de voltar a viajar o quanto antes, uma vontade que ficou reprimida por um longo tempo.", comenta Davi Damazio, Diretor Geral da myWorld no Brasil - plataforma online de viagens.

Saiba qual país viajar nas férias e o que é necessário para entrar no territórios, seguindo as demandas de combate a coronavírus
Saiba qual país viajar nas férias e o que é necessário para entrar no territórios, seguindo as demandas de combate a coronavírus (foto: Foto de Mikhail Nilov no Pexels)

 

Confira a relação de países e suas exigências:

 

Estados Unidos : O país acaba de anunciar a reabertura das fronteiras a partir do início de novembro para as pessoas totalmente vacinadas. A entrada é mediante a apresentação do comprovante de vacinação, junto de um teste negativo realizado três dias antes da viagem. As vacinas aceitas nesse novo sistema ainda não foram totalmente definidas, porém, deve se levar em conta que os EUA já autoriza o uso das marcas Pfizer/BioNTech, Moderna e Johnson & Johnson (Janssen).

Portugal: Um dos destinos mais procurados pelos brasileiros, Portugal foi outro que anunciou recentemente a liberação de turistas brasileiros em seu território; pelo menos até o dia 30 de setembro, quando será emitido um novo pronunciamento, podendo prorrogar ou cancelar a liberação para turistas.

Sendo assim, até o momento, para conseguir entrar em Portugal, é necessário apresentar um teste negativo do COVID-19 antes mesmo de realizar o embarque, sendo exame PCR realizado 72 horas antes, e teste rápido antígeno feito 24 horas antes da viagem. Em relação ao comprovante de vacinação, não ficou definido se a apresentação da carteira será obrigatória, de qualquer forma, caso já esteja vacinado, é melhor se prevenir, e carregar junto na carteira. Nesse momento, com a apresentação do teste não é necessário fazer quarentena.

Alemanha: A entrada na Alemanha também está liberada para turistas brasileiros sem a necessidade de realizar uma quarentena, uma exigência que anteriormente era obrigatória. O viajante deve somente apresentar o teste negativo para o COVID, sendo PCR realizado 72 horas antes ou o antígeno realizado 48 horas antes.

Importante ressaltar que essa regra é válida apenas para quem não está vacinado ou se vacinou com a vacina Coronavac. Os que tomaram as vacinas da Pfizer, AstraZeneca, Moderna e Janssen, imunizantes aprovados pela União Europeia têm a entrada liberada mediante a apresentação da carteira de vacinação completa, após 14 dias da última dose.

Espanha: Desde 24 de agosto, o país liberou a obrigatoriedade do turista brasileiro, com a vacinação completa, em realizar a quarentena para poder entrar na Espanha. Até o momento, para poder viajar é necessário apresentar o certificado digital do Ministério da Saúde do Brasil, traduzido para o espanhol, com a imunização completa contra o COVID-19.

A melhor notícia é que a Espanha aceita todos os tipos de vacinas aplicadas no Brasil, inclusive as que não estão sendo aplicadas no país, como a Coronavac e a Janssen. Lembrando que a imunização deve estar completa há, pelo menos, 14 dias antes do embarque. Além disso, antes do embarque, os viajantes devem preencher o formulário de controle de saúde  disponível no link .

França: A entrada na França, também sem quarentena, exige a apresentação da carteira de vacinação com a imunização completa, considerada com período mínimo de sete dias após a segunda dose e 28 dias, para vacina de dose única. São aceitas para entrar no país as vacinas reconhecidas pela Agência Europeia de Medicamentos até o momento: Pfizer/Comirnaty, Moderna, AstraZeneca/Vaxzevria/Covishield, Janssen, acompanhada de uma declaração de que o viajante não apresenta sintomas da COVID-19 e que não teve nenhum contato com alguém que testou positivo para a doença.

 

Para quem não foi vacinado ou foi imunizado com uma vacina não reconhecida pelo país deve apresentar às autoridades um documento comprovando o motivo da viagem, juntamente com um teste PCR ou de antígeno, com resultado negativo, realizado 48 horas antes do embarque. Ainda assim, chegando na França, os viajantes precisam cumprir uma quarentena de dez dias, seguida por restrições de horário para a saída do local de isolamento (exceto em caso de trânsito em zona internacional).

 

Suíça: A Suíça foi um dos primeiros países da Europa a abrirem as fronteiras para os brasileiros completamente vacinados, desde 26 de junho. No anúncio mais recente, o País decidiu que irá arcar com os custos de exames de COVID-19 para cidadãos que não possuem o certificado de COVID-19 do país ou da União Europeia até 30 de setembro. Por lá, é obrigatório ter o certificado para entrar em locais fechados, mas só pode tirar o documento quem for residente da Suíça ou de algum país da UE. Porém, são aceitos testes negativos para a COVID-19 realizado nas últimas 48 horas para entrar nos espaços fechados.

México: O México, um dos destinos que acabou sendo favorito para realizar a quarentena antes da viagem para os EUA, sempre manteve sua fronteira aberta e, por isso, se tornou a escolha de férias de muitos brasileiros. A única exigência por lá é apresentar um questionário de saúde preenchido no embarque. Não é necessário apresentação de carteirinha de vacinação, nem mesmo teste PCR negativo. No entanto, para retornar ao Brasil, é necessário e obrigatório o teste negativo, realizado no máximo 72 horas antes do embarque.

Egito: No Egito, a entrada é mediante a apresentação de teste PCR do COVID-19 negativo, realizado até 96 horas antes do embarque. O exame deve conter um QR code (para versão digital). Para quem já está vacinado com qualquer um dos imunizantes disponíveis não é necessário realizar o teste, apenas mostrar a carteirinha da vacinação, que também deve conter o QR code. Já os turistas não vacinados só podem entrar mediante apresentação de teste PCR feito 72 horas antes do embarque e um formulário de saúde. Lembrando que, na volta para o Brasil também é necessário apresentar um teste PCR negativo.

Maldivas: A viagem para a ilha não exige apresentação da carteirinha de vacinação. É necessário o preenchimento de um formulário de saúde, 24 horas antes do embarque, e apresentação de um teste PCR negativo, realizado até 96 horas antes do voo. O resultado deve ser entregue em inglês, contendo os dados do passageiro igual ao do passaporte e nome e endereço do laboratório.

*Estagiária sob a supervisão do subeditor Daniel Seabra


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade