Publicidade

Estado de Minas CROáCIA

Muito além de GoT

Belezas medievais serviram de cenários para a série televisiva mais assistida do planeta. Em Dubrovink, capital, o visitante revive o clima da guerra dos tronos


postado em 31/12/2019 04:00 / atualizado em 29/12/2019 17:15

Dubrovnik, ao Sul do país, foi cenário de Porto Real na série da HBO. Cercada por muralhas, é um convite a se perder em suas ruelas (foto: Kelen Cristina)
Dubrovnik, ao Sul do país, foi cenário de Porto Real na série da HBO. Cercada por muralhas, é um convite a se perder em suas ruelas (foto: Kelen Cristina)


O final de Game of thrones deixou em polvorosa fãs da série no mundo todo. Na esteira do sucesso da saga sobre a luta pelo Trono de Ferro, transportada dos livros de George R.R. Martin para a TV pela HBO, a partir de 2011, veio uma crescente curiosidade sobre um dos países que servem de locação para as filmagens: a Croácia. Com suas cidades medievais, paisagens deslumbrantes, um litoral de água impressionantemente verde-esmeralda e mais de 1 mil ilhas, esse jovem território dos Bálcãs – que teve sua independência declarada apenas em 1991, após a fragmentação da Iugoslávia –, de rica história, oferece atrativos que vão muito além do que mostra o seriado. Não por acaso, tem liderado listas de destinos mais badalados de turismo nos últimos anos.
 
Com belezas de norte a sul, a Croácia é um país para ser visitado em todos os seus recantos. Então, esqueça aquelas viagens rápidas, de uma semana. Há roteiro para 20, 30 dias. As duas portas de entrada mais usuais do país são Zagreb, ao Norte, e Dubrovnik, ao Sul. A melhor opção é escolher uma como chegada e a outra como saída, e fazer paradas estratégicas entre elas, para ver de perto tudo o que há de melhor e, sobretudo, as diferenças geográficas.
 
Em Split, foram gravadas cenas da rebelião de escravos de Meeren(foto: Kelen Cristina)
Em Split, foram gravadas cenas da rebelião de escravos de Meeren (foto: Kelen Cristina)
 
Não é exagero descrever a Croácia como uma joia incrustada entre Eslovênia, Hungria, Bósnia, Sérvia e Montenegro, países de visual igualmente fascinante. Ao longo de seus 5 mil quilômetros de costa, banhada pelo Mar Adriático, e outros tantos pelo interior, oferece cenários para agradar a todos os gostos. De lugares descolados e repletos de turistas a praias praticamente desertas; da cosmopolita capital, Zagreb, a lugarejos que parecem ter estacionado no tempo, como Bol.
 
Aos fãs de Game of thrones, tours personalizados são oferecidos em cada esquina, principalmente da cênica Dubrovnik, cercada por suas muralhas, e da milenar Split. Mas até quem não faz a menor ideia de quem são Jon Snow e companhia encontra motivos para se apaixonar por essas e outras localidades.
 
MELHOR ÉPOCA Para curtir tudo o que a Croácia tem a oferecer, no litoral ou em terra firme, é recomendado ir ao país no verão. Quem não gosta de calor intenso deve optar pelo mês de setembro, quando o tempo é ensolarado, mas a temperatura está mais amena que julho e agosto. Sem contar que, em época de férias europeias, as vielas e praias estarão lotadas e o preço de restaurantes e hospedagem mais salgado.
 
Conhecida como a Pérola do Adriático, Dubrovniké um lugar para agradar a gregos e troianos. Suas ruelas dentro das muralhas respiram nostalgia, e perder-se entre elas é um convite ao inesperado. As praias urbanas são lindas, limpas e animadas, embora de pedrinhas, como ao longo de toda a costa. Se, por um lado, isso garante a cor cristalina da água, por outro, causa certo desconforto, que pode ser contornado com o uso de sapatilhas aquáticas.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade