Publicidade

Estado de Minas AMANTES DO FRIO

Passeios imperdíveis


postado em 17/12/2019 04:00

Praça em Montreal coberta de neve. Temperatura pode chegar a -40°C no inverno(foto: Eric THOMAS/AFP)
Praça em Montreal coberta de neve. Temperatura pode chegar a -40°C no inverno (foto: Eric THOMAS/AFP)

Dê de cara com a aurora boreal: este fenômeno óptico da natureza ocorre em decorrência do impacto de partículas de vento solar com a alta atmosfera da Terra em ambientes polares. Em outras palavras, é um brilho incrível no céu encontrado em regiões de muito frio. “No Canadá, podemos encontrar o fenômeno em diversos locais, mas ocorre com mais frequência na cidade de Whitehorse, pois faz fronteira com o Alaska. Porém, o fenômeno também é comum na província de Manitoba e no North shore of Lake Superior, em Mosse Factory, em Toronto. Recomendo olhar a previsão do tempo para saber onde presenciar essa maravilha”, salienta.
Fique hospedado no hotel de gelo: quer uma experiência mais inusitada do que passar uns dias em um hotel totalmente de gelo? No Canadá, isso é possível. O hotel de gelo de Quebec recebe todos os tipos de turistas – tanto aqueles que querem dormir no local ou até mesmo aqueles que preferem só visitar. Em 2020, a data de abertura do hotel já está marcada para 2 de janeiro. Nele são oferecidos serviços de spa, sauna e um bar de gelo. “É realmente uma experiência de vida incrível”, diz.
Visite a cidade subterrânea: Toronto, localizada no Leste do país, é totalmente preparada e equipada para que as pessoas não sintam frio em caso de baixas temperaturas. Assim, o Path – que significa caminho em inglês – foi criado há mais de 40 anos e é uma cidade subterrânea que interliga prédios residenciais, restaurantes, atrações turísticas e pontos do transporte público. “Foi considerado o maior caminho subterrâneo do mundo, é realmente muito interessante e diferente do que estamos acostumados por aqui”, conta.
 
Do alto da CN Tower, com seus 533 metros de altura, aprecie a cidade de Toronto(foto: Eva HAMBACH/AFP)
Do alto da CN Tower, com seus 533 metros de altura, aprecie a cidade de Toronto (foto: Eva HAMBACH/AFP)
 
Aproveite o momento para esquiar: se você gosta de experimentar atividades um pouco mais radicais, esquiar é uma ótima recomendação no país, já que o que mais temos no inverno do Canadá é neve. “Você pode esquiar em diversos lugares com a ajuda de um especialista. Indico praticar em Alberta, próximo ao famoso destino de Banff. Além do esqui, alguns parques têm boias para crianças e adultos descerem uma pequena montanha escorregando na neve. Todo mundo ama a brincadeira! E é uma atração muito procurada por aqui”, diz.

Patinação no gelo  Para aqueles que não querem se arriscar tanto na hora de esquiar, o país também apresenta diversos locais de patinação no gelo. “Em Toronto, por exemplo, a Nathan Phillips Square, na Queen Street W, no inverno se transforma em uma grande pista de patinação, em que os turistas podem alugar os patins e se divertir sem precisar pagar entrada. Essa é apenas uma dica, mas a patinação no gelo, assim como o esqui, também pode ser encontrada em diversos locais do país”, propõe.
Conheça a vista da CN Tower: a torre já foi considerada uma das mais altas do mundo, com uma estrutura de 553 metros de altura, e recebe cerca de dois milhões de turistas ao ano. “A torre tem um  piso de vidro e o restaurante mais alto do mundo, que durante 72 minutos gira 360°. No inverno, como neva muito aqui no Canadá, a vista torna-se ainda mais maravilhosa, é realmente imperdível”, sugere Carolina, que mora em Toronto. Em frente da CN Tower, sempre no final de janeiro, é realizado o Winter Craft Beer Festival, um festival de cervejas. Fica a dica para quem gosta de beber!
Visite o Museu do Hóquei: o hóquei no gelo é uma modalidade que está no coração dos canadenses, assim como o futebol está no coração dos brasileiros. 
Por isso, nada mais justo do que visitar a cidade e conhecer um museu do esporte, o Hockey Hall of Fame, em Toronto “A proposta é bem  divertida e vai ensinar a você tudo sobre a atividade, vale a pena visitar”, finaliza Carolina Jesus.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade