Publicidade

Estado de Minas

Ajuda financeira chega em boa hora para quem trabalha com turismo em Minas

BDMG abre linha de capital de giro no valor de até R$ 480 mil para micro e pequenas empresas da área do turismo. A taxa é menor do que 1% ao mês


postado em 04/10/2019 16:30 / atualizado em 04/10/2019 16:38

Crédito vai ajudar ainda mais a cadeia do setor de turismo no estado (foto: Xará/Divulgação)
Crédito vai ajudar ainda mais a cadeia do setor de turismo no estado (foto: Xará/Divulgação)
 
 
As micro e pequenas empresas da cadeia do turismo estão ganhando maior facilidade para obter crédito a custo acessível. As operações doBDMG com recursos do Fundo Geral do Turismo (Fungetur), antes focadas em projetos específicos e aquisição de equipamentos, agora poderão ter outra finalidade: capital de giro. Trata-se do Fungetur Giro,nova linha de crédito do BDMG com taxas menores do que 1% ao mês, significativamente abaixo da média do mercado para esta modalidade.
 
O limite de crédito é de R$ 480 mil, com pagamento em até 48 parcelas, com seis meses de carência. O número de etapas para a liberação dos financiamentos também será menor. Para ter acesso aos recursos, a empresa precisa ter faturamento anual de até R$ 4,8 milhõesestar em operação há pelo menos seis meses e ser inscrita no Cadastro de Prestadores de Serviços Turísticos (Cadastur).
 
ramo de atuação das empresas que podem acessar o Fungetur Giro éamplo. Podem solicitar o crédito empresas pertencentes a um dos 92 CNAEs pré-determinados pelo fundo, todos relacionados à cadeia econômica do turismo. As classificações vão desde empresas dehospedagens, bares e restaurantes, transporte e agências de turismo, até negócios de produções artísticas, de teatro e dança, animação de festas, infraestrutura de eventos e aluguel de equipamentos.
 
Apoiar a cadeia do turismo é um vetor fundamental para a diversificação da matriz econômica de Minas Gerais. Nesse contexto, oBDMG se empenhou junto aos administradores do Fungetur para ampliar a abrangência da linha de crédito, possibilitando um aumento do volume de investimentos na área, com impacto positivo na renda e no desenvolvimento de centenas de cidades”, diz Sergio Gusmão, presidente do BDMG.
 

Histórico 

Desde que começou a operar o Fungetur, em dezembro de 2017, o BDMG firmou contratos por meio do fundo que destinaram R$ 23,8 milhões para o fomento de atividades turísticas em Minas Gerais, como aquisição de máquinas e equipamentos e projetos de ampliação e reforma de empreendimentos. “A ampliação para uso, agora em capital de giro, dá ao micro e pequeno empresário maior liberdade na aplicação dos recursos em seu empreendimento. O Fungetur passa a ser também mais uma opção dentro das várias linhas operadas pelo BDMG destinadas para micro e pequenas empresas”, complementaSergio Gusmão.
 
Setor
Setur estima que o setor de turismo tenha movimentado, em Minas, R$18,2 bilhões (valor nominal) em 2018, com um fluxo de 27 milhões de pessoas, 60% do próprio estado. Ainda de acordo com a pasta, o Estado recebeu no ano passado, 81.850 turistas estrangeiros.
 
Ao todo, Minas Gerais temmais de 60 mil estabelecimentos ligados às atividades turísticas, segundo a Secretaria de Estado de Turismo (Setur). O setor gera 975 mil postos de trabalho em território mineiro.
 
Mais informações: http://www.bdmg.mg.gov.br 



Publicidade