Publicidade

Estado de Minas

Tesouro religioso

Sabará emana toda a religiosidade mineira em templos barrocos que guardam relíquias dos séculos 18 e 19


postado em 23/07/2019 04:09

Adoração e fé diante da imagem do Senhor Morto, na Igreja de São Francisco(foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)
Adoração e fé diante da imagem do Senhor Morto, na Igreja de São Francisco (foto: Juarez Rodrigues/EM/D.A Press)

 
 
Igreja Nossa Senhora do Ó

Quem vê do lado de fora pode achar uma igreja simples e bucólica, porém, a construção datada de 1717 reserva espantamento pela sua grandiosidade interna. Alguns dizem que o nome vem do susto das beatas diante de tamanha beleza. Porém o nome "do Ó" surgiu do hábito de se cantarem antífonas iniciadas com uma exclamação ou suspiro, Oh.! O estilo arquitetônico segue conceitos da primeira fase do Barroco com painéis chineses.
 
l Igreja Nossa Senhora do Carmo
A Igreja Nossa Senhora do Carmo é destaque por conter obras do mestre Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. Toda a sua arquitetura , em estilo rococó, ´é umas das maiores representações do estilo em Minas. Em frente à Igreja Nossa Senhora do Carmo, está o cemitério da Ordem Terceira do Carmo, construído em 1846. A construção é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional.

l Igreja do Rosário

No topo da Praça Melo Viana, as ruínas da igreja, iniciada em 1768, foram abandonadas com a abolição da escravatura, em 1888. A muralha, porém, protege uma antiga capela de taipa, de 1713. Na sacristia funciona o Museu de Arte Sacra, com imagens e crucifixos dos séculos 18 e 19.
 
Igreja  Nossa Senhora da Conceição
A Matriz Nossa Senhora da Conceição apresenta características de três períodos do Barroco, fato raro, já que é uma das poucas cidades mineiras que tem as três fases da arte barroca.

Igreja São Francisco

A atual Igreja São Francisco teve sua construção entre o final do século 18 e princípios do 19. A capela-mor tem  um forro pintado que retrata Nossa Senhora Rainha dos Anjos, a grande protetora dos franciscanos, e os quatro evangelistas. Apesar da simplicidade da decoração, esta igreja se destaca na paisagem de Sabará pelo seu visual  imponente. A Igreja está integrada a tradicionais festividades religiosas, especialmente durante a semana santa. Na quinta-feira santa ocorre a abertura do sepulcro de Jesus, com a exposição da importante estátua do Senhor Morto. A igreja é tombada pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional desde 1985.

Festival de inverno 

A bela cidade de Sabará vai se transformar em um importante centro de cultura e diversão durante o mês de julho com a realização da 50ª edição de seu Festival de Inverno. A comemoração de bodas de ouro inclui uma programação extensa e diversificada até o próximo domingo(28), com direito a shows de rock, sessão de cinema,  espetáculos teatrais e circenses, oficinas culturais, feira de artesanato e muitas outras atrações.  Destaque para o 4º Encontro de Congadeiros, no próximo sábado, às 10h, na Praça do Povo, no Bairro Fátima. Maisinformações: sabara.mg.gov.br. (JAR)

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade