Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. ASSINE AGORA >>

Publicidade

Estado de Minas

Caminho dos tropeiros

Cidade mineira tem o queijo como o principal produto gastronômico


postado em 16/06/2019 04:15



“Era uma encruzilhada, no caminho de São Paulo para as Minas, no começo do século XVIII. Nessa encruzilhada se fixaram alguns moradores, sob a proteção de São Sebastião. O sítio virou arraial, e o arraial virou município, já agora sem o lindo nome de São Sebastião da Encruzilhada, pois uma das constantes da vida municipal do Brasil é trocar de nomes. Hoje se chama Cruzília” –

Carlos Drummond de Andrade

O escritor mineiro Carlos Drummond de Andrade já enaltecia a pequena São Sebastião da Encruzilhada. Nome dado a cidade devido à localização perto de uma interseção por onde passavam bandeirantes, garimpeiros e tropeiros que circulavam entre São João del-Rei, Rio de Janeiro, Aiuruoca e São Paulo. Cruzília, pertencente ao Caminho Velho da Estrada Real e integrante do circuito turístico das Montanhas Mágicas da Mantiqueira, reserva uma imersão na produção de queijos e história cultural de Minas Gerais. Os queijos da região lançam a cidade como referência na produção nacional da iguaria.


Outro destaque para a cidade é a indústria moveleira. Os artesãos cruzilienses foram os responsáveis pela confecção da cadeira e altar em madeira usados pelo Papa Bento XVI na sua última visita ao Brasil. Na cidade também é possível se aventurar em trilhas e apreciar a cachoeira do Chalé, que fica a 15 quilômetros do município de Cruzília e tem um poço para mergulho.
As fazendas centenárias também fazem parte do roteiro turístico da cidade. Destaque para a Fazenda Anghay, construída por uma tradicional família da cidade, a Fazenda Traituba, que foi reformada para receber D. Pedro I. Porém, o monarca não chegou a visitá-la devido a volta para Portugal. O antigo cinema da cidade, o Cine Vitória, também é um ponto que merece atenção.


Nas últimas semanas, o evento “Le Mondial du Fromage” concedeu 56 medalhas ao Brasil e mais de 45 são de profissionais queijeiro em Minas Gerais. O resultado da competição mundial da especiaria, que ocorreu na França, premiou 3 tipos de queijos produzidos em Cruzília. Sendo um na categoria ouro, outro com medalha de prata e um na categoria bronze. Porém, não é só o queijo que tem reconhecimento internacional na região...

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade