Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Sossego sem pagar mais

Ao optar em viajar de março a junho ou de agosto a novembro, o turista conta com uma série de benefícios


postado em 26/03/2019 05:07

Fora da alta temporada, o turista que busca bem-estar tem a oportunidade de encontrar a tranquilidade em praias vazias, como a de Guarajuba, em Camaçari (BA)(foto: Tiago de Paula Carvalho/Divulgação)
Fora da alta temporada, o turista que busca bem-estar tem a oportunidade de encontrar a tranquilidade em praias vazias, como a de Guarajuba, em Camaçari (BA) (foto: Tiago de Paula Carvalho/Divulgação)

 

Pesquisa divulgada pelo Ministério de Turismo aponta o período menos concorrido do ano como preferência de 30% dos brasileiros. Em tempos de grana curta, preços altos dos pacotes nas férias de verão pesam na escolha dos viajantes ao planejar uma viagem. Com isso, a escolha por outras datas ao longo do ano tem aumentado. Para se ter uma ideia, um pacote de viagem com aéreo, hospedagem e alimentação incluídos, em um resort cinco-estrelas em Maceió (AL), pode sair quase R$ 2 mil a menos que na alta temporada. E as vantagens não param por aí: os aeroportos estão mais vazios; o trânsito mais tranquilo e o atendimento no comércio local mais agradável.
Ao optar em viajar de março a junho ou de agosto a novembro, o turista conta com uma série de benefícios. Nos meses menos concorridos as passagens aéreas costumam ser mais baratas. Hospedar em hotéis ou resorts na baixa temporada é bem mais em conta. É possível encontrar descontos em restaurantes, parques, shows e serviços de operadoras de turismo local, como passeios extras de barcos e escunas, além da gratuidade de transfers do aeroporto até o hotel e, até mesmo, promoção no aluguel de carros.
Quem pode viajar fora do período escolar sempre encontra melhores preços nos destinos visitados. Mas, para a grande maioria de casais com filhos, o descanso em família custa mais caro. Em contrapartida, grupos da terceira idade, solteiros, ou mesmo, casais em lua de mel ou com filhos pequenos costumam planejar suas viagens fora do período de grande procura. Sueli Diniz, proprietária da Viva Tous, Viagens e Eventos, de Belo Horizonte, enumera as vantagens para quem tem a possibilidade de escolher outras datas fora da alta temporada.
“Os viajantes que escolhem destinos na baixa temporada buscam tranquilidade, bem-estar, e preços baixos. Um exemplo claro são os casais em lua de mel. Eles já tiveram um gasto alto com a cerimônia de casamento, o vestido de noiva e a festa. Assim, optam por um destino mais em conta para não extrapolar o orçamento a dois”, comenta Sueli Diniz.
Sueli enumera as vantagens do público da terceira idade. “Os adeptos do turismo sênior já há um bom tempo descobriram as vantagens de fugir do tumulto das épocas mais procuradas no ano. Essa população mais idosa procura por sossego. Eles querem relaxar com qualidade e, ao mesmo tempo, desejam uma imersão na cultura da região visitada. Um pacote para Campos do Jordão, na região serrana de São Paulo, pode custar a metade do preço fora do inverno. Percebo aqui na agência uma grande procura desse público pelos resorts do Nordeste. Eles buscam segurança, praias de águas calmas e mornas e a tranquilidade.”


Publicidade