Conteúdo para Assinantes

Continue lendo ilimitado o conteúdo para assinantes do Estado de Minas Digital no seu computador e smartphone.

price

Estado de Minas Digital

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Horizonte belo

Um local desconhecido na Serra do Curral oferece vista privilegiada %u2013 24 horas por dia %u2013 da capital mineira


postado em 04/12/2018 05:03

O pôr do sol é um convite para fotografar e apreciar a cidade do alto dos mirantes (foto: Fotos: Carlos Altman/em/d.a press)
O pôr do sol é um convite para fotografar e apreciar a cidade do alto dos mirantes (foto: Fotos: Carlos Altman/em/d.a press)



Naquela hora em que o dia se esvai, o sol já foi e a noite tinge de azul, e gradativamente faz surgir o breu total no céu, surge um belo infinito horizonte na capital mineira até onde a vista permite foco. E essa vista ganha destaque se for apreciada do Mirante da Caixa d’Água ou Mirante da Copasa, no alto do Bairro Mangabeiras, no limite com o Comiteco. Tem gente que nunca ouviu falar, outros não saem de lá. Um lugar único em BH que atrai casais de namorados, famílias, amigos e turistas apaixonados por um dos maiores espetáculos da natureza – o pôr do sol.

Ao longo da Serra do Curral, o belo-horizontino tem a oportunidade de apreciar a vista da cidade por diversos mirantes. Desde a Mata da Baleia, no Bairro Taquaril, passando pelos bairros Mangabeiras, Belvedere até o Olhos d’Água, a topografia do cartão-postal da capital mineira é um convite à contemplação. Mas, sem sombras de dúvidas, o Mirante da Copasa é o preferido na Zona Sul.

Diante do belo, o casal de namorados Gabriel Soares e Francislany Toledo apreciava o “tapete” de prédios iluminados sob seus pés. O lusco-fusco criava uma atmosfera romântica para os frequentadores do local. “Sempre venho aqui. Amamos ver o pôr do sol. Em 2016, vínhamos todos os dias apreciar esta vista linda da cidade”, admira Gabriel. Compartilhando do mesmo sentimento, a namorada, Francislany, contempla o prazer daquela paisagem sem igual. “Naquele ano (2016), estávamos desempregados. Mas, mesmo assim, a gente saía do Bairro Bonfim, onde moramos, para vir pra cá. Chegávamos às 16h e só íamos embora após as 20h. Amo a vista e o clima daqui do alto. Em noites de lua cheia, este local fica lotado de visitantes para apreciar o astro brilhante”, conta.

Visitar o mais belo mirante da cidade tem seus poréns. A vista magistral se deve ao fato da pouca iluminação do local. “A segurança é o ponto fraco desse local, que deveria receber uma atenção melhor do poder público. Visito aqui até um certo horário, mais tarde e de madrugada não me arrisco”, diz o estudante Leonardo Prates. “Aqui também falta infraestrutura com banheiros e bancos. É meio largado. Tem muitos visitantes que aproveitam o local para usar drogas. Raramente vejo uma viatura policial no local”, lamenta Paulo Bicalho, outro frequentador do local.



 

HORÁRIO REDUZIDO

Desde que passou por reformas e foi entregue ao público em 2012, o Mirante do Mangabeiras adotou a inclusão de uma portaria e de horários de funcionamento. No início, funcionava das 10h às 22h, e depois limitou mais ainda o acesso. Essa medida desagradou em cheio aquem frequentava o local no passado, quando ficava aberto 24 horas. Hoje, o tradicional mirante de BH abre de terça a domingo, das 9h às 18h15. Para quem amava ver o pôr do sol e a vista noturna da cidade pode esquecer. Ainda mais agora com o horário de verão, quando o Sol se põe bem mais tarde.


Publicidade