Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Paraíso ecológico

A trilha para a Gruta da Água Santa é circuito perfeito para quem gosta de caminhar em meio à natureza


postado em 04/12/2018 05:03

O Parque Estadual do Ibitipoca concentra grande biodiversidade e atrativos naturais únicos que conquistam visitantes de todas as partes (foto: Zulmira Furbino/EM/D.A Press %u2013 3/9/14)
O Parque Estadual do Ibitipoca concentra grande biodiversidade e atrativos naturais únicos que conquistam visitantes de todas as partes (foto: Zulmira Furbino/EM/D.A Press %u2013 3/9/14)


O vilarejo fica a três quilômetros da portaria do Parque Estadual do Ibitipoca, repleto de incríveis cachoeiras, grutas, picos, flora exuberante, animais silvestres e trilhas inesquecíveis. O Parque Estadual de Ibitipoca concentra grande biodiversidade e atrativos naturais únicos, proporcionando aos visitantes uma oportunidade para desfrutar o local. O circuito é perfeito para aventuras, descanso e cenário para belas fotografias.

Criado em 4 de julho de 1973, o parque ocupa o alto da Serra do Ibitipoca, em área de 1.488 hectares, entre os municípios de Lima Duarte e Santa Rita do Ibitipoca, onde se dividem as bacias do Rio Grande e do Rio Paraíba do Sul. É um dos paraísos ecológicos mais visitados de Minas Gerais e está entre as principais atrações turísticas da Zona da Mata.

Já foram identificadas 210 espécies de aves e 663 espécies de plantas, predominando as orquídeas, bromélias, candeias, líquens e samambaias. O Ibitipoca é um refúgio para muitos animais, alguns, inclusive, ameaçados de extinção. Na região, é possível ter a presença do monocarvoeiro, uma das maiores espécies de primatas das Américas.

FUNCIONAMENTO

O Parque Estadual do Ibitipoca fica aberto à visitação de terça-feira a domingo, das 7h às 18h. No período de férias escolares e em feriados, o parque abre também às segundas-feiras. Os visitantes podem entrar na unidade até as 17h e os campistas, até as 17h30. O centro administrativo funciona de segunda a sexta, das 8h às 17h. Nos demais dias, a visitação é feita somente com agendamento. O centro de visitantes funciona das 8h às 13h nos dias úteis. Em fins de semana e feriados, o horário é das 8h às 12h e das 13h às 15h, podendo ser estendido em casos de aumento no número de visitantes.

* Estagiário sob a supervisão da editora Teresa Caram

espécie única

A Bokermannohyla ibitipoca, conhecida como perereca de Ibitipoca, espécie endêmica da região, foi descoberta no parque e corre risco de extinção. Com 4 centímetros de comprimento, uma coloração marrom escura e manchas irregulares amareladas, pescoço acinzentado e barriga esbranquiçada, é possível encontrá-la em áreas próximas a córregos e galhos. Na época de acasalamento, emite um coaxar parecido com o latido de um cachorro e se reproduz em um ambiente aquático, com postura dos ovos em ninhos construídos na lama.


SERVIÇO

PRINCIPAIS PONTOS TURÍSTICOS DO PARQUE


» Janela do Céu – É uma maravilhosa cachoeira na beira de um penhasco, que, emoldurada pela mata, tem a forma de uma janela com uma linda vista para o céu e para as serras de minas. Uma verdadeira fotografia natural. O circuito é o maior e mais denso do Parque, com 16 quilômetros (ida e volta) e duração média de 7 a 8 horas, atravessando o parque de norte a sul. Na trilha, é possível passar pela Gruta da Cruz, Pico do Ibitipoca, Gruta dos Três Arcos, Gruta dos Fugitivos, Gruta dos Moreiras, Cachoeirinha e Rio Vermelho.

» Pico do Pião – O Pico do Pião é o segundo ponto mais alto do Parque Estadual do Ibitipoca, com 1.722 metros de altitude. A trilha também é densa e tem 11 km (ida e volta). Do seu topo é possível ter uma bela visão de 360 graus do parque. Na trilha é possível passar pela Gruta do Monjolinho, Gruta do Pião, Gruta dos Viajantes, Pico do Pião e Ruínas da Capela.

» Circuito das Águas – Apresenta 5 quilômetros de diversas cachoeiras, lagos, corredeiras e piscinas naturais de tirar o fôlego. O Roteiro das Águas é um circuito fechado, mas com rotas adjacentes, não sendo necessário fazê-lo por inteiro. Na trilha é possível passar pela prainha, o Lago Negro, o Paredão de Santo Antônio, a Ponte de Pedra e a Cachoeira dos Macacos.


Publicidade