...

Assine agora o Estado de Minas digital por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Estado de Minas

Viagem sem dor de cabeça

Seguro Viagem oferece coberturas para doenças preexistentes. Empresa do setor esclarece dúvidas e lista algumas doenças incluídas na apólice


postado em 30/10/2018 09:13

Viajar com segurança está em alta. De acordo com um levantamento da ComparaOnline, marketplace de seguros e créditos, as buscas pela palavra-chave “seguro viagem” no Google cresceu cerca de 20% de 2017 para 2018. Isso se dá porque os brasileiros estão se preocupando mais com a saúde e com o bolso. E o que muitas pessoas não sabem é que todos os planos incluem doenças preexistentes. Para isso, a empresa esclarece algumas dúvidas sobre a contratação do seguro para esse tipo de público, para que não fiquem desprotegidos durante uma viagem.


As companhias de seguro consideram como preexistente toda e qualquer doença que começou antes da viagem, independentemente se o segurado já tinha conhecimento ou não. Por exemplo, se durante a viagem a pressão baixar e o diagnóstico for de anemia, mas o cliente nunca soube que tinha esse problema, o seguro viagem vai considerar como preexistente.


Dessa forma, as coberturas englobam doenças que podem gerar episódios ao segurado que figuram em um quadro clínico de emergência e urgência, limitados às despesas necessárias para que a pessoa se estabilize e consiga prosseguir a viagem ou retornar ao local de residência. Por casos emergenciais, entende-se aqueles em que é necessário atendimento imediato, pois corre risco de morte; e urgência são situações que exigem atendimento imediato por riscos de ter o quadro piorado, mesmo que ainda não apresentem risco de morte.


Se, por exemplo, o segurado possui diabetes e tem uma crise durante uma viagem, ele pode ser atendido e medicado para continuar viajando ou voltar para casa, caso se trate de uma emergência e/ou urgência. Porém, se for preferível consultar um médico, este custo deverá ser arcado à parte pelo cliente.”Para estes casos é importante sempre se atentar ao tipo de cobertura que está sendo contratada e quais são os seus limites. É aconselhável também procurar coberturas maiores para que qualquer problema de saúde possa ser coberto, caso o turista tenha alguma crise durante a viagem”, explica Paulo Marchetti, CEO da ComparaOnline no Brasil.


Para contratar esse tipo de seguro, é preciso apenas verificar as condições do plano para doenças preexistentes, pois alguns oferecem cobertura de 100% das despesas médicas, mas outros limitam a um valor inferior. Em casos de planos que não têm uma cobertura muito alta para preexistência, o cliente pode contratar um upgrade. Para mais informações sobre a ComparaOnline, acesse:http://www.comparaonline.
com.br/


Publicidade