Publicidade

Estado de Minas

Dente humano de 560 mil anos é achado no Sudoeste da França

Importante descoberta feita pela equipe do museu de Tautavel lança luz sobre a história dos ancestrais europeus


postado em 28/07/2015 07:40 / atualizado em 28/07/2015 09:59

Dupla de jovens responsável pelo achado (detalhe)(foto: Museu de Tautavel / Facebook / Reprodução)
Dupla de jovens responsável pelo achado (detalhe) (foto: Museu de Tautavel / Facebook / Reprodução)

Uma arqueóloga voluntária francesa de 16 anos e um colega de 20 encontraram na semana passada no Sudoeste da França o dente de um adulto que viveu há 560mil anos, uma descoberta importante, segundo os pesquisadores. "Um dente grande de adulto - de homem ou mulher, não se sabe - foi encontrado durante as escavações em um nível do solo que sabemos que remonta de 580.000 a 550.000 anos, porque utilizamos diversos métodos de datação diferentes", explicou nesta terça-feira à AFP a paleoantropóloga Amélie Viallet, de 39 anos.

"É uma descoberta importante porque temos poucos fósseis humanos deste período na Europa", acrescentou. "É uma peça do quebra-cabeças que nos faltava para contribuir na resolução da pergunta crucial: o homem de Neandertal, de 120.000 anos, é proveniente de uma única linhagem?", acrescentou a paleoantropóloga.

Tautavel, um povoado próximo a Perpiñán, é um dos sítios pré-históricos mais importantes do mundo. Neste mesmo lugar, onde milhares de voluntários fazem escavações há 50 anos, já haviam sido encontrados mais de 140 restos de esqueleto do "homem de Tautavel", que viveu há 450.000 anos.

Na tarde de quinta-feira, Camille, de 16 anos, e Valentin, de 20, trabalhavam com um pincel quando encontraram o dente, contou Viallet.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade