Publicidade

Estado de Minas

Aumente a vida útil do seu PC

Não jogue dinheiro fora desnecessariamente. Com alguns cuidados simples, você pode fazer com que seu computador dure muito mais tempo sem deixar cair a performance


postado em 16/01/2015 09:30 / atualizado em 16/01/2015 09:39

Silas Scalioni

O computador é hoje item obrigatório em qualquer casa. Em média, uma máquina do gênero tem um tempo de vida, sem apresentar grandes problemas, em torno de três ou quatro anos. É claro que dependendo da forma como o usuário cuida dele, esse período pode aumentar ou diminuir. Por isso, vale a pena tomar alguns cuidados que, com certeza, vão dar mais durabilidade ao seu computador. Aproveite que estamos prestes a iniciar um novo ano, quando muitas novas resoluções são tomadas, e passe a cuidar melhor do seu equipamento.  Afinal, mesmo com os preços bem mais em conta do que algum tempo atrás, você não precisa ficar trocando de modelo a cada ano. Além disso, um computador bem cuidado retribui com melhor performance do que um mal tratado. Com ajuda do engenheiro elétrico e consultor de tecnologia Erik de Britto e Silva, preparamos algumas dicas bem especiais sobre cuidados que podem elevar a vida útil da sua máquina. “Confira e cuide bem do seu PC. Eu mesmo já consegui que um computador ultrapassasse sete anos de uso, sem apresentar qualquer problema, simplesmente adotando alguns cuidados”, afirma o consultor.

Limpeza dos componentes
O cooler, o gabinete e outros componentes do computador costumam acumular muita poeira. Claro que um acúmulo de sujeira acaba prejudicando o bom desempenho de uma máquina. O melhor que você tem a fazer, segundo os técnicos, é limpar periodicamente esses componentes, pelo menos de seis em seis meses. Quando for limpar o cooler, você deve retirar a tampa do gabinete, com uma dessas chamadas “chaves Phillips”, deitá-lo com a parte aberta virada pra cima e usar, de preferência, pincéis com cerdas bem macias. Faça uma limpeza criteriosa e bem devagar. As configurações mais atuais de computador usam dois coolers: um na parte de cima, que é para a fonte de alimentação do PC, que é de onde se conecta o cabo de energia na tomada, e um outro que fica mais abaixo, no processador. O uso de um compressor ou aspirador de pó é recomendado, desde que os ventiladores dos coolers não fiquem girando. Basta travar ou segurar com o dedo, ou com uma haste de plástico, enquanto são aspirados ou soprados. Você não deve soprar com a boca e, ao utilizar o compressor, certifique-se que não há umidade ou água sendo borrifada nos dispositivos, pois isso pode causar corrosão futura.

Refrigeração
Qualquer computador deve ficar longe do sol e de muita umidade. Isso porque a luz solar incidente sobre a CPU, principalmente se ela estiver instalada em um ambiente de pouca ventilação, pode provocar superaquecimento com consequentes travamentos. Por isso, instale sempre sua máquina em lugares arejados. Caso não seja possível, você deve, então, instalar coolers extras como na placa de vídeo, no processador e no gabinete. É importante ainda verificar sempre a temperatura do seu computador. É fácil encontrar programas que ajudam a mostrar se a temperatura está adequada. Exemplos disso são o Core Temp, o SpeedFan, o AIDA64, o Intel Desktop Utilities e o Speccy. Lembre-se que não se deve fazer overclock no processador ou na placa de vídeo, pois se o PC não receber a ventilação adequada poderá estragar. Tenha ainda cuidado ao colocar o gabinete perto de janelas ou lugares em que haja umidade. Não é raro placas mãe se perderem devido à corrosão causada por uma fresta de janela, por exemplo, em época de chuvas.



Instalação e manutenção de antivírus
Você já deve estar cansado de saber, softwares antivírus são imprescindíveis em qualquer computador. São eles que vão proteger o seu PC contra os chamados vírus, worms, spywares e demais acessos indesejados. E, principalmente, vão impedir as ações maléficas de cibercriminosos que estão sempre de olho em alguma falha de segurança do seu computador para atacar e causar prejuízos, muitas vezes irreversíveis. Além do roubo de dados, que podem levar a perdas materiais, esse perigos podem ainda danificar sua máquina, levando a travamentos ou fazendo com que alguns programas instalados sejam executados inadequadamente. E você só consegue evitar tais transtornos e prejuízos instalando os programas antivírus, anti-spyware e firewall devidamente atualizados. Nem sempre você vai gastar com isso, uma vez que há no mercado ótimas opções de softwares de segurança gratuitos, como Avast, Avira e Kaspersky, entre outros. Todos oferecem também versões mais avançadas e que dão maior proteção (esses, geralmente, são pagos, sendo que a maior parte tem atualizações automáticas quando a máquina está conectada à internet).


Cuidado ao ligar e desligar
Ainda hoje há quem desligue e ligue o computador apertando diretamente o botão Power. Agindo assim, você pode causar um desgaste mais acelerado de muitos componentes da máquina, especialmente nos discos rígidos e no cooler. Portanto, aja como manda a regra: vá ao “Menu Iniciar” e selecione a opção “Desligar”. Lembre-se ainda que você nunca deve ligar seu computador durante tempestades. É comum nessas situações descargas elétricas queimarem peças importantes da máquina, levando até a uma perda total dela. Para diminuir tais riscos, há no mercado várias opções em estabilizadores e no-breaks. Além de regular a voltagem e a pureza da energia que chega até os eletrônicos conectados, o chamado no-break UPS (sigla em inglês para fonte de energia ininterrupta), além de regular a voltagem que vai chegar aos equipamentos eletrônicos, ainda é capaz de manter o PC ligado por alguns minutos em caso de queda de energia. “Não sou muito a favor ao uso de estabilizadores, pois em geral aqui em Minas a Cemig fornece uma tensão muito estável, sem grandes variações ou surtos. O grande problema são mesmo as quedas de energia. Recomendo, assim, um bom filtro de surtos e um no-break, nem que seja para logo em seguida o usuário correr e desligar suavemente tudo. Em algumas regiões, pontas de distribuição ou até em instalações não muito boas (como no mesmo circuito de elevadores), recomendo um bom no-break”, diz Erik de Britto.

 

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade