Publicidade

Estado de Minas

Sombrinha que cria campo de força para proteger da chuva chega ao mercado em 2015

Aparato utiliza o fluxo de ar e funciona tanto em garoas quanto em chuvas mais fortes


postado em 16/10/2014 09:47 / atualizado em 16/10/2014 11:26

(foto: Divulgação)
(foto: Divulgação)
As altas temperaturas registradas nos termômetros em Belo Horizonte e outras cidades do Brasil nos últimos dias deixaram todo mundo com saudade da chuva. É inegável que a precipitação é essencial, mas fato é que, quando vem, traz também transtornos. E a lista é longa. Nas calçadas, é comum ver as bordas das sombrinhas trombando umas nas outras ou, em situações muitas vezes engraçadas, a cúpula virando para cima ou entortando, durante um vendaval. No transporte público, mais inconvenientes. A sombrinha disputa espaço com os usuários e ainda deixa o veículo todo molhado.

Para facilitar a vida das pessoas e minimizar os problemas em dias de "pé d´água", o chinês Chuang Wang desenvolveu a "Air Umbrella". Parece coisa de ficção científica, mas não é. O aparato consiste apenas em uma alça semelhante à das sombrinhas convencionais e a novidade é que não há cúpula. A haste trabalha com o fluxo de ar e cria um campo de força que impede a água de molhar quem o segura, funcionando tanto em garoas quanto em chuvas fortes.

Veja o vídeo que mostra como funciona a Air Umbrella


Para desenvolver o projeto, o designer lançou uma plataforma para arrecadação de dinheiro via internet. A ideia foi tão bem aceita pela comunidade internacional que, em menos de um mês, os valores doados superaram a meta estabelecida pelo criador. Ele havia pedido cerca de US$ 10 mil, mas nesta quinta-feira a arrecadação já somava US$ 42.481.

A ideia vem sendo desenvolvida desde 2012 e, atualmente, a equipe de criação trabalha com três modelos de Air Umbrella, que têm diferentes tamanhos, autonomia de bateria e público-alvo. A expectativa é de que o produto seja lançado em setembro de 2015.


Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade