Publicidade

Estado de Minas

Olimpíada do Conhecimento tem 50 invenções à espera de investidores em BH

Potencial criativo de alunos de cursos técnicos de todo o Brasil está à mostra no espaço Inova Senai, na Olimpíada do Conhecimento.


postado em 04/09/2014 13:09 / atualizado em 04/09/2014 13:13

População pode conferir diversos estandes e curiosidades até sábado, no Expominas. Entrada é gratuita.(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
População pode conferir diversos estandes e curiosidades até sábado, no Expominas. Entrada é gratuita. (foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

A Olimpíada do Conhecimento, que vai até sábado no Expominas, em Belo Horizonte, além de promover uma competição envolvendo talentos dos cursos técnicos espalhados pelo Brasil, também é espaço para revelar jovens cientistas. Durante o evento, vários projetos inovadores, criados nas unidades do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), estão sendo apresentados a financiadores interessados em colocá-los no mercado. Estimativas do Senai indicam que, juntos, os projetos devem gerar perto de R$ 150 milhões de receita em um ano. São cerca de 50 invenções criadas por alunos orientados por professores de instituições de ensino técnico, que estão expostas no espaço Inova Senai e que abrangem as áreas de eficiência energética, reaproveitamento de resíduos e melhoria de condição de vida para pessoas com deficiência física, entre tantas outras.

As melhores criações, desenvolvidas para atender às demandas da indústria e do comércio, serão premiadas pelo Senai. Os finalistas presentes no Expominas, segundo Maurício Ballarine, coordenador do Inova Senai, foram escolhidos entre 240 ideias inscritas e avaliadas por uma banca de especialistas, que levou em consideração itens como viabilidade e características inovadoras do projeto. “Buscamos com o trabalho incentivar a capacidade empreendedora dos alunos. Antes de apresentarem os projetos, todos passaram por programas de capacitação por quatro meses, sendo orientados com relação a conteúdos de empreendedorismo, inovação e no desenvolvimento de planos de negócios”, revela o coordenador, ressaltando que, durante a mostra, todos os responsáveis pelos projetos vão ter 10 minutos para apresentar o seu e vender a ideia a um grupo de investidores previamente convidados a conhecer as invenções.

Os participantes disputam com os trabalhos, que misturam ciência e tecnologia, prêmios nas categorias tecnologias industriais (produto e processo), tecnologias educacionais, tecnologias inclusivas e voto popular. “A exposição é uma mostra do talento criativo do jovem brasileiro, que bem orientado e contando com as condições necessárias para desenvolver uma ideia, consegue conceber invenções realmente úteis e prontas a serem adotadas pelo mercado. Queremos continuar fazendo uma feira de ciência, mas que seja recheada de inovação e empreendedorismo”, acrescenta Ballarine. A mostra comprova também que os cursos técnicos, ao formar alunos em diversas especialidades e dando a eles, inclusive, a condição de desenvolver projetos como os expostos, são bem mais importantes do que muitos imaginam para a vida profissional de jovens que buscam o mercado de trabalho.

 

Vaga para o mundial

A Olimpíada do Conhecimento, em sua oitava edição, tem a participação de 800 jovens de todo o Brasil, que concorrem no torneio nacional de educação profissional. Eles competem em 58 ocupações técnicas ligadas à indústria, ao setor de serviços e à agropecuária. Ao fim dessa fase, o aluno mais bem colocado em cada uma das modalidades concorre a uma vaga para a competição mundial, a WorldSkills Competition, que em 2015 será realizada pela primeira vez no Brasil, em São Paulo. Além da competição propriamente dita, o evento apresenta ainda atrações como o Festival de Robótica, a exposição Indústria do Futuro e a programação dirigida ao mundo do vestuário Brasil Fashion, além do espaço Inova Senai.

 

CONFIRA ALGUMAS DAS INVENÇÕES 

 

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
Economia e meio ambiente

» Entre as invenções apresentadas no espaço para a área de eficiência energética, está um sistema inteligente para chuveiros elétricos, cujo diferencial é aumentar o conforto do banho por meio de ajustes da temperatura da água, economizando energia elétrica. Além disso, o usuário pode definir um tempo específico para que a água quente caia, por exemplo, um banho de cinco minutos e depois esfria,
e até determinar o custo daquele banho, podendo
ver o acumulado do mês.

» Um projeto para aproveitar o soro de leite para a produção de biogás e utilizá-lo na geração de energia térmica chama a atenção por promover o aproveitamento do potencial energético do soro de leite para reduzir o impacto ambiental gerado pelo seu descarte em rios e lençóis freáticos. Além de disso, contribui com o meio ambiente ao reduzir a quantidade de gás poluidor na atmosfera. Também ajuda a diminuir custos com energia térmica no processo de fabricação de derivados do leite.

» Ainda no campo da geração de energia, um interessante projeto tem por proposta criar bríquetes – que são produtos obtidos a partir da compactação mecânica de resíduos diversos – aproveitando as folhas que caem das árvores nos centros urbanos, que geralmente são descartadas ou incineradas.


Ajuda a deficientes físicos

(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
» Com relação às ideias para a melhoria de vida de pessoas portadoras de deficiências, um invento que envolve pernas robóticas é umas das principais atrações. Foi desenvolvido um protótipo de pernas biônicas para oferecer maior mobilidade aos portadores de paraplegia. Trata-se de um sistema motorizado controlado por computador, que permite ao usuário que estiver vestindo o equipamento se locomover numa experiência similar ao caminhar humano.

» Um dispositivo para cadeira de rodas para transpor obstáculos de pequenas alturas também mostra sua utilidade no espaço. O projeto cria uma rampa móvel, que pode ser acoplada a uma cadeira de rodas manual. Quando o usuário está diante de um obstáculo ou uma calçada, a rampa se projeta ao comando de botões, permitindo que o cadeirante supere a dificuldade. Trata-se de um projeto de baixo custo que oferece uma solução acessível e é fácil de ser inserido no mercado.

» Para os profissionais ligados à odontologia, a boa ideia – voltada para consultórios –, é uma cadeira adaptada com plataforma para cadeirantes. O equipamento pode ser usado tanto para atendimento convencional quanto para pessoas com necessidades especiais. O mobiliário é dotado de uma plataforma que inclina o paciente portador de deficiência para a posição adequada à consulta, evitando os riscos naturais decorrentes de ele ser transferido de sua cadeira de rodas para a cadeira odontológica.
Reaproveitamento de resíduos
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)
(foto: Alexandre Guzanshe/EM/D.A Press)

» Para a área de resíduos reaproveitáveis, um projeto que aproveita garrafas plásticas é visto com interesse no espaço Inova Senai. Ele cria uma textura para aplicação em paredes de alvenaria usando como principal componente da fórmula o polietilenotereftalato (PET) reciclado de garrafas de refrigerantes verdes e transparentes. Os resultados dos testes já indicaram ótima qualidade do produto final com relação à resistência, à abrasão, à absorção de água e à aplicação em paredes
de alvenaria.

» Um projeto para desenvolver ecoplacas destinadas à construção civil e à indústria moveleira, produzidas a partir do reaproveitamento de sacos de cimento vazio e copos plásticos descartáveis, é outra atração do espaço. Da mesma forma, é destaque um trabalho que propõe o uso de resíduos sólidos, como argamassas, materiais cerâmicos e concretos, na produção de pisos intertravados, por meio de processo de cura acelerada.
Os pisos são definidos como peças modulares (tradicionalmente, são de concreto) que, dispostas sobre uma base de areia nivelada, formam áreas de pavimentação para o tráfego de pessoas, veículos
leves e pesados.

 

Olimpíada do Conhecimento

Quando: até sábado, a partir das 9h
Onde: Expominas
(Avenida Amazonas, 6.200, Gameleira, Belo Horizonte)
Quanto: acesso gratuito
Informações: www.senaiolimpiadas.com.br

 

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade