Publicidade

Estado de Minas

Redes sociais registram recordes de interações em jogo


postado em 10/07/2014 09:37

São Paulo, 10 - O Facebook e o Twitter registraram recordes globais de engajamento em seus canais graças ao jogo entre Brasil e Alemanha. O Facebook declarou que o jogo da semifinal teve o mais alto volume de interações de todos os jogos da Copa até agora. Em todo o mundo, foram 66 milhões de pessoas e 200 milhões de interações relacionadas à partida em que o Brasil perdeu de 7 a 1 para a Alemanha. No País, foram 16 milhões de pessoas com mais de 52 milhões de interações, o que representa um quarto da atividade global.

Entre os jogadores das duas equipes, os que mais tiveram menções no Facebook foram Thomas Müller, da Alemanha, e David Luiz, do Brasil. Se tivesse jogado, Neymar teria ficado em primeiro lugar: seu nome foi citado 10 vezes mais do que qualquer outro jogador presente na partida. Thiago Silva, que também não jogou, teria ficado em terceiro.

O segundo e o terceiro lugar entre os jogos da Copa que mais renderam interações no Facebook também envolveram o Brasil: a partida com a Croácia foi comentada por 58 milhões de usuários e o jogo com o Chile foi assunto de 31 milhões de pessoas. Os cinco países que mais comentaram o jogo na rede social foram Brasil, EUA, México, Indonésia e Reino Unido.

Twitter

Já no Twitter, a decisão entre Brasil e Alemanha foi o jogo mais comentado da história da rede social conhecida por seus posts de 140 caracteres. Foram 35,6 milhões de tweets durante o jogo e um novo recorde mundial de tweets por minuto, com 580.166 postagens na hora do gol de Sami Khedira, da Alemanha. Um aumento considerável em relação à marca anterior, de 388.985 tweets por minuto, alcançada nos minutos finais de Brasil e Chile. Entre os jogadores mais citados estavam Júlio César, Oscar e Fred, do Brasil, e Miroslav Klose, Toni Kroos e Thomas Müller. As informações são do jornal

O Estado de S. Paulo.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade