Publicidade

Estado de Minas

Pinguim extinto há 25 milhões de anos é reconstruído


postado em 28/02/2012 11:15 / atualizado em 28/02/2012 11:32

Elegantes, os Kairuku estão entre os maiores pinguins que já existiram (foto: AFP PHOTO / Chris Gaskin / Geology Museum / University of Otago)
Elegantes, os Kairuku estão entre os maiores pinguins que já existiram (foto: AFP PHOTO / Chris Gaskin / Geology Museum / University of Otago)

Há cerca de 25 milhões de anos um pinguim com um longo bico e nadadeiras avantajadas viveu numa Nova Zelândia quase submersa. Descoberto em 1977, o pássaro chamado Kairuku - que significa mergulhador que retorna com comida - foi 'reconstruído' a partir de fósseis encontrados na região. O trabalho dos cientistas foi publicado no Journal of Vertebrate Paleontology.

O formato do corpo do animal é diferente de qualquer outro pinguim achado até hoje. Os Kairuku tinham pernas curtas e pés finos e chegavam a ter 1,2 metros de altura. Foram os maiores entre as cinco espécies de pinguins conhecidas na Nova Zelândia naquela época. A região, que estava submersa em sua maior parte, era ideal para a alimentação e a segurança dos animais contra pedradores naturais.

Fósseis de pinguins maiores já foram descobertos, como duas espécies extintas achadas no Peru. Segundo os cientistas, os animais podiam ter mais de 1,5 metros.

O professor Ewan Fordyce mostra os ossos fossilizados do pinguim gigante, ao lado do esqueleto de um pequeno pinguim azul, na universidade de Dunedin(foto: AFP PHOTO / Geology Museum / University of Otago)
O professor Ewan Fordyce mostra os ossos fossilizados do pinguim gigante, ao lado do esqueleto de um pequeno pinguim azul, na universidade de Dunedin (foto: AFP PHOTO / Geology Museum / University of Otago)
 

 

 

 

 


receba nossa newsletter

Comece o dia com as notícias selecionadas pelo nosso editor

Cadastro realizado com sucesso!

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade