Publicidade

Estado de Minas

Emoção sem idade

Combates, aventuras, desafio nas quatro linhas, concurso de dança e até blocos de montar. Para crianças, jovens e adultos, há sempre um título que garante a adrenalina


postado em 15/12/2011 10:59 / atualizado em 15/12/2011 11:17

Com o melhor gráfico de games lançado este ano, o blockbuster Uncharted 3 é o vencedor do Video Game Awards 2011, o Oscar da categoria(foto: Reprodução)
Com o melhor gráfico de games lançado este ano, o blockbuster Uncharted 3 é o vencedor do Video Game Awards 2011, o Oscar da categoria (foto: Reprodução)

Se está difícil imaginar que tipo de jogo dar de presente ou mesmo pedir neste fim de ano, siga o caminho mais fácil. Gears of wars 3, do Xbox 360, e Uncharted 3, do Playstation 3, são duas franquias que fazem sucesso em todo o mundo e certamente são ótimos presentes de Natal. Esses games se enquadram no grupo de tiro em terceira pessoa (a visão é uma perspectiva afastada do corpo do personagem, levemente acima dos ombros), e têm como característica histórias repletas de aventura e ação frenética. O Gears of wars 3 tem uma legião de fãs (foram 3 milhões de compras antecipadas pela internet em todo o mundo antes mesmo do lançamento) e sem dúvida será a escolha certa para qualquer jogador de Xbox 360.

Do lado do Playstation 3, outro blockbuster: Uncharted 3. O game tem o melhor gráfico dos games lançados este ano e venceu, na semana passada, o Video Game Awards 2011, o Oscar da categoria, neste quesito. A história é surpreendente e torna a experiência única.

Ah, fique atento à classificação etária dos jogos de tiro, em primeira ou terceira pessoa, pois cenas violentas e alguns banhos de sangue certamente estão cada vez mais comuns nesses títulos, o que os torna nada recomendado a crianças.

Se o seu amigo oculto, porém, curte a adrenalina de alguns jogos, mas não é fã de games de tiro, a saída é escolher um bom jogo de ação. Certamente o grande presente de amigo oculto seria Batman arkham city. O game com o homem-morcego tem gráficos estonteantes e história cativante. É daquele tipo que todos os fãs do herói querem ter e, claro, jogar. Outro jogo interessante nessa categoria é Assassin’s creed revelations. Assim como em Batman, o game mescla combate corpo a corpo com elementos de furtividade que garantem boas horas de diversão em frente à TV. O preço dele nas lojas brasileiras (R$ 150) está abaixo dos demais lançamentos recentes, o que já é uma grande ajuda.

Uma dica que não poderia faltar é futebol. O esporte não é paixão nacional apenas dentro dos estádios. Nos videogames, jogos do gênero têm lançamentos anuais que, apesar de poucas e muitas vezes controversas melhorias, têm compra garantida pelos fãs. Aqui, a disputa é como nos gramados de verdade e cada um tem seu preferido: Fifa 12 ou Pro Evolution Soccer 12. A diferença está no estilo de jogo e alguns detalhes gráficos. O importante é que são diversão garantida e aquele tipo de amigo oculto curinga.

Batman e Robin são construídos com bloquinhos coloridos: brincadeira real vira virtual
Batman e Robin são construídos com bloquinhos coloridos: brincadeira real vira virtual
Para os pequenos, Lego

Presentear crianças não é nada fácil. Não se engane pensando que com games será diferente. Apesar da grande afinidade dos pequenos com os jogos eletrônicos, os títulos nem sempre os interessam como as empresas do setor ou os pais imaginavam. Porém, centenas de jogos baseados em filmes ou personagens famosos, que vão de super-heróis a Harry Potter, passando pelo eterno Mario, facilitam a escolha.

Tanto o Wii, grande sucesso entre as crianças, quanto seus dois concorrentes diretos têm inúmeros jogos para esse público. Para iniciar de forma simples, busque algo da série Lego em qualquer um dos consoles. Há alguns anos os produtores tiveram a rentável ideia de levar para o universo dos bloquinhos coloridos de montar personagens como Batman, Indiana Jones, Harry Potter e toda a turma da saga Star wars. O resultado foram jogos divertidos e de fácil entendimento para jogadores mais novos.

Fora dos jogos da série Lego, a regra para agradar não muda muito. Procure algo que tenha um personagem de cinema ou desenho animado e você começou bem. Praticamente todos os filmes de animação lançados por Hollywood ganham sua versão para videogames voltada, principalmente, para as crianças.

Ah, antes que você pergunte, a resposta é sim: já lançaram games da febre Bakugan. Apesar de os jogos custarem umas cinco vezes mais que os kits do jogo físico vendido por aí, a vantagem é que no universo eletrônico a variedade de criaturas-esferas é grande, o que vai entreter as crianças por mais tempo. Outra vantagem é que eles são bem mais fáceis de encontrar e podem ser encomendados pela internet, evitando aquela peregrinação por lojas e shoppings e incansáveis “tem, mas acabou” de vendedores espirituosos por aí.

Títulos para quem gosta de se movimentar dançando já integram os lançamentos anuais
Títulos para quem gosta de se movimentar dançando já integram os lançamentos anuais
Vai uma dancinha aí?

Aqui uma dica para animar não apenas seu amigo oculto, mas toda a festa da entrega dos presentes. No Xbox 360, a chegada do controle por movimentos Kinect, no ano passado, permitiu a evolução de jogos em que o objetivo é dançar. Isso mesmo, dançar. O sensor de movimento capta tudo que se passa diante da TV enquanto você se esforça para repetir os passos dos personagens que aparecem na pista de dança à frente. Dois jogos interessantes para quem gosta do estilo são Just Dance 3 e Dance Central 2, que reúnem centenas de músicas de artistas famosos mundo pop. O Playstation 3 e o Wii têm esses jogos também, mas a liberdade de se mover em frente à TV sem se preocupar com controle garante o sucesso do Xbox 360 nesse segmento. Preço: R$ 100 cada um.

Saindo do forno, o Get Up and Dance chega para Wii e PS3 com modos de competição e cooperativo inéditos. É diferente dos outros do gênero: traz a opção Party mode, em que até oito jogadores podem dançar ao mesmo tempo. São mais de 30 músicas, que vão desde clássicos de Elton John até sucessos recentes, como Nobody’s perfect, da cantora Jesse J. Os estilos são os mais variados e o participante decide se prefere jogar como dançarino principal ou como apoio da equipe de dança. Para quem quer testar as habilidades contra amigos, há um concurso de talentos, passando por 10 rodadas de dança. Preço sugerido: R$129,90.

Os comentários não representam a opinião do jornal e são de responsabilidade do autor. As mensagens estão sujeitas a moderação prévia antes da publicação

Publicidade