Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Em novo acordo na Justiça, Atlético pagará R$ 6,2 milhões a Ronaldinho

Dívida teve valor recalculado e é referente aos direitos de imagem de R10


23/04/2021 09:03 - atualizado 23/04/2021 09:05

Empresa de Assis, irmão de Ronaldinho, fez novo acordo com o Atlético sobre dívida de 2014(foto: Norberto Duarte/AFP)
Empresa de Assis, irmão de Ronaldinho, fez novo acordo com o Atlético sobre dívida de 2014 (foto: Norberto Duarte/AFP)
Um dos principais ídolos da torcida, Ronaldinho Gaúcho está entre os credores do Atlético. Mas as duas partes acertaram na Justiça o pagamento de dívida antiga, referente aos direitos de imagem de R10, no valor de R$ 6,2 milhões. O acordo foi firmado com o clube acertando o pagamento dividido em 30 parcelas até outubro de 2023. A informação foi divulgada pelo globoesporte.com.

A dívida do Atlético é com a Planet Invest, de propriedade do irmão e empresário de Ronaldinho, Assis, que recebia os direitos de imagem do craque. O contrato de R10 com o Galo foi rescindido em julho de 2014, depois que o jogador se despediu com o título da Recopa Sul-Americana, diante do Lanús, no Mineirão. Na ocasião, as partes acertaram que o Galo arcaria com o valor de R$ 7,7 milhões à Planet Invest, quitadas em 22 parcelas, cada uma de R$ 353,5 ml, a primeira com vencimento em outubro daquele ano. 

A Planet Invest acionou o Atlético na Justiça em 2016, cobrando o pagamento de R$ 10,8 milhões, valor atualizado com juros e correção monetária. Em julho de 2017, a empresa aceitou receber o valor de R$ 13, 2 milhões do clube, que se comprometeu a quitar o débito em 48 parcelas de R$ 275,4 mil.

Como o Atlético, em 2020, ainda devia R$ 5,6 milhões, conforme balanço financeiro do clube, a Planet Invest entrou com ação de execução no Tribunal de Justiça de Minas Gerais, alegando descumprimento do acordo. O valor foi atualizado para R$ 6.329.444,25, de acordo com correção monetária pelo IGPM-FGV, além de multa de 10% em relação ao que havia sido homologado. 

Os advogados da Planet Invest solicitaram penhora de ativos financeiros do Atlético em instituições bancárias, além de ter o nome incluido no SERASA. No dia 7 de abril passado, a empresa e o clube apresentaram documento no qual o Galo reconheceu o débito de R$ 6,7 milhões a Ronaldinho, referentes a diretos de imagem. Pelo acordo, o alvinegro deverá pagar 30 parcelas, entre maio de 2021 e outubro de 2023, e o valor foi recalculado e acertado para R$ 6,2 milhões. Parte do total será usado como pagamento dos honorários dos responsáveis pela defesa jurídica de R10.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade