Publicidade

Estado de Minas ESPECIAL/O RETORNO DO FUTEBOL MINEIRO

Investimento alto e expectativa de retorno

Na sexta reportagem da série, veja como o Atlético de Sampaoli chega para a retomada das competições. Só durante a parada, clube investiu R$ 85 milhões, com auxílio da MRV


24/07/2020 04:00 - atualizado 23/07/2020 23:02

Marrony mostrou serviço no jogo-treino contra o América ao marcar dois dos três gols do time alvinegro(foto: Bruno Cantini/Agência Galo)
Marrony mostrou serviço no jogo-treino contra o América ao marcar dois dos três gols do time alvinegro (foto: Bruno Cantini/Agência Galo)

 
Nos mais de quatro meses de paralisação das competições esportivas em função da pandemia do novo coronavírus, o Atlético se movimentou no mercado da bola e contou com o aporte financeiro de Rubens Menin, empresário e conselheiro do clube, para buscar reforços solicitados pelo técnico Jorge Sampaoli. Os quase R$ 130 milhões investidos em contratações em 2020 – R$ 85 milhões no período sem jogos – deixam os torcedores esperançosos quanto à possibilidade de títulos em curto prazo. O primeiro desafio na volta do futebol é contra o América, neste domingo, às 16h, no Independência, pela 10ª rodada do Campeonato Mineiro.

O clássico no Horto poderá valer a primeira posição do estadual. Terceiro colocado, com 18 pontos, o Galo precisa de um simples triunfo para ultrapassar o Coelho, que lidera o torneio, com 21. Caso conquiste o resultado favorável, o alvinegro dependerá de um tropeço do vice-líder, Tombense (20), diante do Coimbra, às 21h30 de domingo, também no Independência. Quem terminar a fase classificatória no topo da tabela jogará por dois empates ou vitória e derrota pela mesma diferença de gols nas semifinais (dias 2 e 5 de agosto) e em uma eventual decisão.

Os rivais tiveram uma prévia do duelo em acirrado jogo-treino realizado dia 15 (quarta-feira), na Cidade do Galo. O América esteve por duas vezes à frente do placar, porém o Atlético conseguiu a virada e venceu por 3 a 2. A equipe escalada por Sampaoli na parte inicial da atividade contou com o jovem Marrony, de 21 anos, como centroavante. Contratado no início de junho ao Vasco, por R$ 20 milhões, ele se adaptou bem à função e marcou dois gols.
 
O atacante Keno ainda precisa chegar à melhor forma física para fazer sua estreia(foto: Bruno Cantini/Agência Galo)
O atacante Keno ainda precisa chegar à melhor forma física para fazer sua estreia (foto: Bruno Cantini/Agência Galo)
 
Na segunda metade do jogo-treino foi possível ver em ação o zagueiro paraguaio Junior Alonso, comprado ao Lille, da França, por R$ 18 milhões; o também defensor Bueno, emprestado pelo Kashima Antlers, do Japão; e o volante Léo Sena, que veio do Goiás por R$ 4 milhões. Nos últimos dias, o Galo ganhou o reforço do meio-campista Alan Franco, adquirido por R$ 12,6 milhões ao Independiente del Valle, do Equador. Outro recém-chegado é o atacante Keno, ex-Pyramids, do Egito.

Sampaoli estreou pelo Galo há mais de quatro meses, no dia 14 de março, na vitória por 3 a 1 sobre o Villa Nova, em Nova Lima. Daquele time, a dupla de ataque formada por Ricardo Oliveira e Franco Di Santo já não integra mais o grupo. Enquanto o primeiro treina por conta própria à espera de um acordo para rescisão de contrato, o segundo acertou com o San Lorenzo, da Argentina. Com relação a desfalques, o zagueiro Gabriel sofreu lesão no púbis e passa por tratamento conservador, e o lateral-esquerdo Guilherme Arana cumprirá suspensão por ter recebido cartão vermelho. Além deles, o atacante Diego Tardelli, 15º maior artilheiro da história do clube, com 110 gols, fraturou o tornozelo direito e só retornará aos gramados em 2021.

Para os lugares de Oliveira e Di Santo, Sampaoli deve confirmar Marrony e Marquinhos. Na vaga de Gabriel, o escolhido para fazer dupla de zaga com Igor Rabello inicialmente é Réver. Já o substituto natural de Arana é Fábio Santos. Se mantiver a base do jogo-treino, o técnico argentino confirmará a formação para o reencontro com o América com Rafael; Guga, Igor Rabello, Réver e Fábio Santos; Allan, Nathan e Hyoran; Savarino, Marquinhos e Marrony.
Torcida está ansiosa para ver a equipe do técnico Jorge Sampaoli em campo. O treinador recebeu seis reforços e teve bom tempo para trabalhar o grupo(foto: Bruno Cantini/Agência Galo)
Torcida está ansiosa para ver a equipe do técnico Jorge Sampaoli em campo. O treinador recebeu seis reforços e teve bom tempo para trabalhar o grupo (foto: Bruno Cantini/Agência Galo)

Objetivo

Além de almejar o troféu do Mineiro 2020, o Atlético quer entrar forte no Campeonato Brasileiro, no qual estreará contra o atual campeão, Flamengo, em 9 de agosto (domingo), às 16h, no Maracanã. A aposta do presidente Sérgio Sette Câmara e do investidor Rubens Menin é que o Galo tem a chance de se dar bem com a dedicação exclusiva à competição, enquanto outros times dividirão as atenções com Copa Libertadores e Copa do Brasil. O sonho da atual gestão é encerrar um jejum que perdura desde 1971, ano da única conquista do clube, e contornar os vexames protagonizados nas eliminações da Copa do Brasil, para o Afogados, de Pernambuco, e na Sul-Americana, ante o Unión, da Argentina.

Mudanças durante a pandemia

Quem chegou

  • Junior Alonso (zagueiro) – Lille-FRA
  • Bueno (zagueiro) – Kashima Antlers-JAP
  • Alan Franco (volante) – Ind. del Valle-EQU
  • Léo Sena (volante) – Goiás
  • Keno (atacante) – Pyramids EGI
  • Marrony (atacante) – Vasco

Quem saiu

  • Michael (goleiro) – Paços de Ferreira (PORT)
  • Patric (lateral-direito) – Sport
  • Hulk (lateral-esquerdo) – Porto (PORT)
  • Edinho (atacante) – Daejeon (Coreia do Sul)
  • Di Santo (atacante) – San Lorenzo (ARG)
  • Clayton (atacante) – sem clube 

Quem segue fora dos planos

  • Lucas Hernández – lateral-esquerdo
  • Zé Welison – volante
  • Ramón Martínez – volante
  • Ricardo Oliveira – atacante

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade