Publicidade

Estado de Minas

Volante abre a Era Sampaoli


postado em 14/05/2020 04:00

O meio-campista Léo Sena já acertou com o Atlético: faltam detalhes com o Goiás (foto: Rossiron Rodrigues/Goiás)
O meio-campista Léo Sena já acertou com o Atlético: faltam detalhes com o Goiás (foto: Rossiron Rodrigues/Goiás)

O Atlético está perto de confirmar a contratação do volante Léo Sena, de 24 anos, que pertence ao Goiás. O alvinegro já se acertou com o jogador e seus representantes e agora tentará a liberação do atleta, que tem contrato com o clube esmeraldino até o fim da temporada 2020.

Entre Atlético e Léo Sena tudo já foi acertado. As bases salariais foram definidas e o contrato será de cinco anos. A informação foi publicada pelo UOL Esporte e confirmada pelo Estado de Minas.

Agora, o Galo tenta convencer o Goiás a liberar o jogador antes do fim do contrato. Caso não consiga, o Atlético terá de fazer uma proposta para comprar os direitos de Léo Sena. Se a equipe goiana endurecer, corre o risco de perder o volante de graça, já que ele poderá assinar um pré-contrato a partir de julho. As negociações devem avançar nas próximas semanas.

Em entrevista à Rádio Itatiaia, o presidente Sérgio Sette Câmara elogiou Léo Sena. “É um jogador interessante, um volante que se encaixaria bem em times de grande porte do Brasil”, disse.  A contratação é pedido do técnico Jorge Sampaoli. O elenco atualmente conta com apenas três peças para a posição: Jair, Allan e Gustavo Blanco. Os jovens Adriano e Guilherme Castilho, que faziam parte do time de transição, devem treinar com o grupo profissional com maior frequência.

Na última semana, Sampaoli afastou dois jogadores da posição: Zé Welison e Ramón Martínez. O Atlético tenta negociá-los para diminuir o impacto na folha mensal do clube. Esses volantes estão entre os sete atletas que não figuram mais nos planos. Além deles, o lateral-esquerdo Lucas Hernández e os atacantes Edinho, Clayton, Ricardo Oliveira e Franco Di Santo.

EMPRÉSTIMOS 

Agora, o alvinegro tenta emprestar ou rescindir os contratos desse grupo para economizar em torno de R$ 1,4 milhão por mês. O Estado de Minas fez levantamento dos salários dos jogadores na carteira de trabalho com ajuda da página BR Contracts. A soma dos sete, mensalmente, bate em R$ 870 mil. No entanto, os clubes pagam apenas parte dos salários na carteira. O restante equivale a direito de imagem (normalmente 40% do total, ou seja, R$ 580 mil na soma dos sete). Somados esses valores, os afastados têm impacto de R$ 1,4 milhão mensal no caixa.

Desses jogadores, três têm contrato até o fim da temporada: Clayton, Ricardo Oliveira e Franco Di Santo. Como a opção de empréstimo é mais complicada, a tendência é que se busque a rescisão. Os outros quatro devem ser emprestados ou negociados. Lucas Hernández e Ramón Martínez têm contrato até o fim de 2022. Há propostas por eles. Edinho, que tem vínculo até junho de 2022, interessa ao Fortaleza. Já Zé Welison, até dezembro de 2023.

enquanto isso...

Coelho repatria dois

A volta dos atacantes Marcelo Toscano e Felipe Azevedo, que cumpriam empréstimo no Mirassol e Água Santa, respectivamente, será uma das novidades na reapresentação do América após a parada por causa da pandemia de coronavírus. O diretor de Futebol, Paulo Bracks, confirmou que já há acerto com um jogador para a Série B do Brasileiro, sem indicar o nome ou posição. Além disso, como antecipou o Estado de Minas, o Coelho tentará mais duas contratações. Por outro lado, o clube deixou em aberto o futuro do meia Guilherme Borges e do zagueiro Sabino, que estavam emprestados ao Villa Nova.

Compartilhe no Facebook
*Apenas para assinantes do Estado de Minas

Publicidade