Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO MINEIRO'2020

Clássico morno, empate justo

Cruzeiro e América fizeram jogo equilibrado, mas de muitas falhas individuais e coletivas que acabaram influenciando no resultado. Pelo lado celeste, Mauricio voltou a fazer a diferença


postado em 10/02/2020 04:00

Cruzeiro e América fizeram um jogo bastante disputado no Mineirão(foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
Cruzeiro e América fizeram um jogo bastante disputado no Mineirão (foto: Gladyston Rodrigues/EM/D.A Press)
 

 

Em um jogo bem disputado, mas de poucas emoções, o 1 a 1 entre Cruzeiro e América, na tarde de ontem, no Mineirão, foi justo. O resultado foi ruim para ambos, pois a equipe celeste perdeu não só os 100% de aproveitamento como também a liderança do Campeonato Mineiro, enquanto o Coelho caiu para o quarto lugar – ambos têm um jogo a menos que Atlético e Caldense, que integram o G-4.
Nenhum deles, porém, terá tempo para lamentar. A Raposa já começa a pensar na estreia na Copa do Brasil, quinta-feira, contra o São Raimundo-RR, em Boa Vista. Já o time americano volta a campo já na quarta-feira para enfrentar o Villa Nova, em Nova Lima, em partida adiada da segunda rodada do Estadual.


“Foi um bom jogo, um bom teste, contra um adversário que vem desde o ano passado fazendo um bom trabalho. Eles pressionam, marcam bem a bola, dificultaram as coisas para nós. Depois melhoramos, tivemos mais posse, chegamos a controlar o jogo. Nós sofremos o gol quando estávamos melhores. Mas mostramos poder de reação. Foi um bom teste, contra o América que no ano passado quase subiu. Então, com os meninos, mostramos que podemos crescer”, afirmou o técnico Adilson Batista, que já sabe que a equipe enfrentará um gramado que acabou de ser replantado no estádio Canarinho, o que deixará a “bola mais viva” na quinta-feira. “É um jogo importante, que vale muito para eles e para nós também, vale dinheiro, prestígio.”


Já o americano Lisca lamenta que seus comandados tenham conseguido sair na frente, mas não garantido a vitória. “Foi um empate com gostinho de derrota, pelas circunstâncias. O Cruzeiro estava mais cansado, Adilson tinha colocado quatro atacantes. Infelizmente, acabamos errando. Mas também não dá para ficar lamentando um empate com o Cruzeiro neste início de temporada”, argumentou o treinador, que ainda nem teve tempo para treinar a equipe, pois vai para seu terceiro jogo em oito dias. “Agora é pensar no jogo de quarta-feira, contra o Villa. Mais uma vez sem tempo para trabalhar.”


Em se tratando de desempenho, o empate acabou ficando de bom tamanho. O jogo começou estudado e a primeira finalização foi do Cruzeiro, com Jadsom, aos 5min, para defesa firme de Aírton. Sete minutos depois, o Coelho deu o troco, com Sávio, que depois de boa tabela com Rodolfo, chutou mal.


A melhor chance foi dos visitantes, aos 16min, quando Juninho roubou bola, que ficou para Ademir cruzar. Felipe Augusto tentou de primeira, mas, mesmo livre, mandou por cima.
Os dois times passaram a errar muito e o jogo só voltou a ter emoção aos 32min, quando Éverton Felipe fez boa jogada pela esquerda e cruzou para Mauricio, que só não marcou porque Sávio colocou pela linha de fundo.


Mudanças

 

As duas equipes voltaram mudadas para a etapa final. No time celeste, Marco Antônio entrou no lugar do Jhonata Robert. Já na equipe americana, Diego Ferreira substituiu Leandro Silva. Mas o panorama pouco se alterou, com o Cruzeiro só ameaçando em chute de fora da área de Filipe Machado, aos 14min, que assustou Aírton. O Coelho tentou reagir e no minuto seguinte Ademir cabeceou com perigo.


Na tentativa de ir pra cima, Adilson Batista tirou Roberson e colocou Welinton, adiantando Mauricio. Mas quem conseguiu marcar foi o América, com Ademir, que recebeu de Felipe Augusto na área e só tirou de Fábio, depois de falha coletiva no setor direito da defesa celeste.


O segundo poderia ter saído aos 28min, quando Rodolfo recebeu na área e chutou com perigo. Mas quem marcou foi o Cruzeiro, com Mauricio, aos 32min, com chute de fora da área e contando com a ajuda do goleiro Aírton, que tocou na bola, mas não desviou.


“Fico feliz pelo gol, mas triste pelo resultado, porque poderíamos ter saído com a vitória, tivemos chance para isso. Queríamos dar essa alegria ao nosso torcedor”, disse Mauricio. “Nossa atuação foi muito boa. A gente veio com propósito de vencer e conseguimos sair na frente, mas tomamos o empate. Vamos continuar crescendo cada dia mais no campeonato”, afirmou Ademir, substituto de Matheusinho, que se recupera de entorse no tornozelo esquerdo.

*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade