Publicidade

Estado de Minas

Coelho reforça a defesa


postado em 05/01/2020 04:00 / atualizado em 04/01/2020 21:23

Zagueiro Eduardo Bauermann tem 23 anos e disputou a Série B do ano passado pelo Paraná(foto: Geraldo Bubniak/Paraná)
Zagueiro Eduardo Bauermann tem 23 anos e disputou a Série B do ano passado pelo Paraná (foto: Geraldo Bubniak/Paraná)

O América anunciou ontem sua sexta contratação para a temporada de 2020. Natural de Estância Velha (RS), o zagueiro Eduardo Bauermann, de 23 anos, assinou em definitivo com o clube até dezembro de 2021, depois de ter seu vínculo encerrado com o Paraná no mês passado. O defensor foi revelado pelo Internacional, em 2014.

Bauermann passou por todas as categorias de base do clube gaúcho, atuando por Sub-15, Sub-17 e Sub-20. Foi tricampeão estadual pelo Colorado em 2014, 2015 e 2016 e ainda disputou alguns jogos da Série A do Campeonato Brasileiro, da Copa do Brasil e da Primeira Liga. Em 2017, foi emprestado ao Atlético-GO, integrando a equipe que esteve na elite do Nacional.

No ano seguinte, o zagueiro conquistou o Campeonato Catarinense com a camisa do Figueirense. Na temporada passada, defendendo o Paraná, entrou em campo 24 vezes e marcou um gol. O tricolor paranista terminou a Segunda Divisão em sexto lugar (56), atrás justamente do América.

O Coelho já havia confirmado as contratações dos armadores Alê e Rickson e dos atacantes Felipe Augusto, Leo Passos e Rodolfo, que já iniciaram a pré-temporada no CT Lanna Drumond com o restante do grupo, na quinta-feira.

Os dirigentes estão de olho ainda em mais um nome para o meio-campo, para preencher as perdas da última temporada, como do volante Willian Maranhão, titular em boa parte da Série B com o técnico Felipe Conceição.

Depois de atividade em dois períodos ontem, os jogadores não terão folga hoje. Haverá atividade com bola pela manhã, no centro de treinamento americano. A estreia alviverde na temporada será diante da Caldense, dia 22, no Independência, pelo Campeonato Mineiro. Até lá, a diretoria do Coelho trabalhará para que todos os contratados estejam devidamente registrados na Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e legalizados para entrar em campo.


Publicidade