Continue lendo os seus conteúdos favoritos.

Assine o Estado de Minas.

price

Estado de Minas

de R$ 9,90 por apenas

R$ 1,90

nos 2 primeiros meses

Utilizamos tecnologia e segurança do Google para fazer a assinatura.

Assine agora o Estado de Minas por R$ 9,90/mês. Experimente 15 dias grátis >>

Publicidade

Estado de Minas SÉRIE B

Técnico do América garante marcas de 'campeão'

Em 18 rodadas, aproveitamento de Felipe Conceição supera o de sete times que faturaram o título da Segunda Divisão. Treinador ganhou 36 dos 54 pontos disputados, totalizando 66,6%


postado em 10/10/2019 04:00 / atualizado em 09/10/2019 21:05

Felipe Conceição começou com dois empates e uma derrota, mas série de 12 jogos de invencibilidade ajudou a levar o Coelho ao G-4(foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)
Felipe Conceição começou com dois empates e uma derrota, mas série de 12 jogos de invencibilidade ajudou a levar o Coelho ao G-4 (foto: Ramon Lisboa/EM/D.A Press)


Desde que assumiu o comando do América na Série B do Campeonato Brasileiro, o técnico Felipe Conceição conseguiu marcas históricas. A mais importante delas foi ter pego o time na 19ª colocação, caído para a lanterna e, numa recuperação incrível, em 18 rodadas ter levado o time ao G-4, que garante acesso à elite nacional. Os números do treinador impressionam: 10 vitórias, seis empates e apenas duas derrotas, com aproveitamento de 66,6%. Se comparado às campanhas dos campeões da história da Segunda Divisão na era dos nos pontos corridos, iniciada em 2006, atingiria a quinta marca.

Felipe Conceição assumiu o time na 10ª rodada. Antes dele, dois treinadores. Givanildo comandou o time nas duas primeiras partidas, sofrendo duas derrotas. Depois dele, Maurício Barbieri foi o técnico em sete jogos. Foram quatro derrotas, dois empates e apenas uma vitória, o que representa apenas 23,8% de pontos conquistados.

Por esse começo ruim, o América ficou 16 rodadas entre os quatro piores time do torneio. Quando o atual treinador assumiu, na décima, o time somava somente cinco pontos. Com ele, ganhou 36 de 54 disputados. No entanto, ainda sofreu para deixar a zona de rebaixamento. Foram oito rodadas. Embora tenha começado com dois empates e uma derrota, Felipe Conceição depois emplacou uma reação histórica, com 12 confrontos de invencibilidade.

O aproveitamento de 66,6% com Conceição (ainda faltam 11 rodadas) é superior ao de seis campeões do torneio. É melhor, por exemplo, que a campanha do Atlético, quando este venceu a Série B, em 2006, totalizando 62,28%. E até mesmo à do próprio Coelho, que levou o título de 2017, com 64,03%.

Os percentuais repetem os de Vasco, que faturou em 2009, e Atlético Goianiense, em 2016. O alviverde, por ora, tem números melhores com Conceição também do que Coritiba, campeão de 2007 (60,52%), de novo Coritiba, 62,28%, em 2010; Joinville, 61,40%, em 2014; Botafogo, 63,15%, em 2015, e Fortaleza, 62,28, em 2018.

Apenas quatro equipes chegaram ao título com campanha superior à do América se computadas essas 18 rodadas: Corinthians, 74,56%, em 2008, recordista da Série B; Portuguesa de Desportos, 71,05%, em 2011; Goiás, 68,42%, em 2012, e Palmeiras, 69,29%, em 2013.

MAIS TROCAS

O time mineiro, desde o início desta edição da Série B mudou não apenas o comando da equipe, mas também o grupo de jogadores. Do elenco que começou, oito atletas saíram: os zagueiros Paulão e Lucas Bolívia; os volantes Christian e Luiz Fernando – contratado no início da disputa e dispensado assim que Felipe Conceição assumiu –, os armadores Wesley Pacheco e Michel Bastos, o atacante Diego Jussani e o goleiro Fernando Leal, que rescindiu seu contrato ontem.

Também foram feitas contratações com o campeonato em andamento, oito no total. Foram três goleiros, Airton, Thiago e Léo Lang; o zagueiro Lucas Kal; o volante Willian Maranhão, e os atacantes Diego Ferreira, Elias e Geovane.

Números totais

27
jogos

41
pontos ganhos

11
vitórias

8
empates

8
derrotas

29
gols marcados

25
gols sofridos
 
 
AMERICANA

Problema na zaga

Com o terceiro cartão amarelo recebido pelo zagueiro artilheiro Ricardo Silva – três gols nos últimos três jogos – o técnico Felipe Conceição enfrentará problemas no sistema defensivo diante do Figueirense, sábado. Como Pedrão se recupera de estiramento na coxa esquerda, e Lima, de lesão na coxa direita, o treinador terá de optar por um jogador recém-saído da base ou improvisar ao lado de Lucas Kal. Luisão, João Cubas e Sabino disputam a vaga, com maior chance para o primeiro. O volante Flávio seria outra opção.


Publicidade