Publicidade

Estado de Minas ATLÉTICO

Com ataque em crise, Galo pode dar chance a Bruninho

Com um ataque que vem passando em branco na maioria das últimas partidas, Atlético pode trocar peças para o duelo com o Inter. Bruninho é o mais cotado para entrar


postado em 13/09/2019 04:00

Bruninho treinou entre os titulares, substituindo o colombiano Chará: sem vencer há quatro jogos, Rodrigo Santana faz alterações(foto: BRUNO CANTINI/ATLÉTICO)
Bruninho treinou entre os titulares, substituindo o colombiano Chará: sem vencer há quatro jogos, Rodrigo Santana faz alterações (foto: BRUNO CANTINI/ATLÉTICO)


O Atlético pode ter uma novidade no ataque para o duelo com o Internacional, domingo, às 11h, no Independência, pela 19ª rodada do Campeonato Brasileiro. O jovem Bruninho treinou ao lado dos titulares ontem, o que o credencia para ganhar uma chance na equipe contra o Colorado. É a grande oportunidade que o meio-campista, de apenas 19 anos, espera desde que foi promovido ao time principal.

Bruninho tem somente dois jogos como titular do Atlético. No entanto, nenhum deles foi com a equipe principal. Caso ele comece o duelo do fim de semana no lugar de Chará, será a primeira em que iniciaria uma partida ao lado dos principais jogadores do Galo. Ele viraria alternativa num momento em que o ataque alvinegro experimenta uma longa seca. Nas últimas quatro rodadas (todas com derrota), marcou apenas um gol, ainda assim com o centroavante reserva, Franco Di Santo. Com a queda de produção, o Galo caiu do terceiro para o oitavo lugar.

Desde que subiu ao time profissional, Bruninho jogou 15 vezes. Ele não teve participação em gols do alvinegro quando foi a campo. Com a bola nos pés, mostrou muita habilidade e poder de finalização. Pesa contra ele a fama de ‘fominha’. Em quatro partidas neste ano, por Campeonato Brasileiro e Copa Sul-Americana, ele somou oito perdas de posse.

O contrato de Bruninho foi renovado pouco depois das primeiras exibições no time principal. Então diretor do alvinegro, Alexandre Gallo ampliou o vínculo do garoto até o fim de 2022.

A TRAJETÓRIA
Bruninho foi promovido das categorias de base no início de 2018 por Oswaldo de Oliveira. As primeiras chances foram com o treinador, que logo elogiou a capacidade de finalização do garoto. “O Bruno, em quatro treinos, fez quatro gols de fora da área. É uma coisa que, assim que identificamos, procuramos acentuar o treinamento dele nesse ponto de vista. Porque ele tem muita qualidade”.

Com a demissão de Oswaldo, Thiago Larghi assumiu o comando da equipe. Nos oito meses em que seguiu como comandante, Bruninho jogou apenas cinco vezes. Na reta final de 2018, com Levir Culpi, atuou mais duas vezes.

No início de 2019, o garoto retornou à base e disputou a Copa São Paulo de Futebol Júnior. Ele foi o destaque do Galo no torneio e marcou dois gols. De volta ao time principal, teve as primeiras chances como titular do Atlético. Com a equipe alternativa, ele começou duas partidas.

Após a demissão de Levir, a esperança de Bruninho aumentou. Ele passou a trabalhar com Rodrigo Santana, seu técnico na Copa São Paulo. No entanto, foram apenas quatro partidas, todas saindo do banco de reservas.

Um fator determinante para o número reduzido de oportunidades é a forte concorrência. Na equipe titular, o treinador vem utilizando o trio Chará, Vinícius e Cazares. Além de Bruninho, sete jogadores brigam por vaga: Geuvânio, Otero, Luan, Nathan, Maicon Bolt, Terans e Daniel Penha.



Publicidade