Publicidade

Estado de Minas

Triunfo amplia marca corintiana


postado em 18/08/2019 04:00

 O Corinthians superou o Botafogo no Itaquerão, chegando ao sétimo jogo invicto (foto: Mauro Horita/Estadão Conteúdo)
O Corinthians superou o Botafogo no Itaquerão, chegando ao sétimo jogo invicto (foto: Mauro Horita/Estadão Conteúdo)


O Corinthians se manteve colado no pelotão de cima do Brasileiro ao vencer ontem o Botafogo por 2 a 0, no Itaquerão, abrindo a 15ª rodada. A equipe chegou a sete jogos de invencibilidade na competição, invicto desde a retomada pós-Copa América. Boselli e Everaldo marcaram os gols da vitória, um em cada tempo, mas Pedrinho é quem foi o principal destaque do time. Teve participação direta nos dois gols, boa movimentação e conclusões. No Botafogo quem sobressaiu foi o goleiro Gatito, que impediu o time carioca de sofrer uma goleada em São Paulo. No outro duelo da tarde de ontem, o Fortaleza foi derrotado pelo Internacional por 1 a 0.

Pressionando desde os primeiros minutos, o Corinthians abriu o placar aos 41min. Pedrinho cruzou da direita, Boselli pegou um forte chute de primeira e colocou a bola no ângulo de Gatito. No segundo tempo, não deu espaços para uma reação do Botafogo e, logo aos 10min chegou ao segundo gol, com outra bela jogada individual de Pedrinho. O meia avançou da intermediária e arriscou de fora da área, Gatito espalmou e, no rebote, Everaldo acertou o canto oposto.

A posição corintiana na tabela pode ser ameaçada exatamente pelo rival, o São Paulo, que recebe o Ceará, às 16h, no Morumbi. O técnico Cuca tem dúvidas sobre as escalações de Alexandre Pato e Toró. Um dos heróis da vitória na rodada anterior sobre o Santos, Pato já não havia treinado na quarta-feira, com dor muscular. Éverton é a opção mais provável caso o ex-jogador do Milan não possa ir a campo. Já Toró teve um incômodo na parte posterior da coxa esquerda.

Sem vencer há cinco jogos no Brasileiro, o Goiás terá meio time de desfalque para o duelo contra o Bahia, às 16h, na Arena Fonte Nova. O técnico Ney Franco não poderá contar com Léo Sena, Geovane, Kayke e Yago, suspensos por causa do terceiro cartão amarelo, além de Rafinha, com luxação no braço, Daniel Guedes, com entorse de tornozelo, e Giovanni Augusto, com lesão de adutor na coxa. “Não dá para ficar lamentando as ausências, tenho que dar moral para quem vai para o jogo”, disse Ney Franco. O tricolor baiano vem de empate com o Palmeiras fora de casa, e os goianos, de derrota para o Vasco.

AMEAÇADOS 

Clubes que estão na zona de rebaixamento ou sob ameaça de cair para o Z-4, caso do Fluminense, se enfrentam hoje: o tricolor carioca recebe o CSA, às 16h, no Maracanã. Já a Chapecoense e o Avaí fazem o clássico catarinense às 19h, na Arena Condá.


Publicidade