Publicidade

Estado de Minas CAMPEONATO BRASILEIRO

Teste de fogo abre Era Ceni

Novo treinador vira esperança do Cruzeiro para reagir na competição, sem vencer há 11 rodadas e na zona de rebaixamento. Missão no Mineirão é superar o líder, Santos


postado em 18/08/2019 04:00 / atualizado em 17/08/2019 21:57

Há uma semana na Raposa, Ceni faz mistério sobre a formação no meio-campo e no ataque para encarar o Peixe, do ídolo Sampaoli (foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS)
Há uma semana na Raposa, Ceni faz mistério sobre a formação no meio-campo e no ataque para encarar o Peixe, do ídolo Sampaoli (foto: ALEXANDRE GUZANSHE/EM/D.A PRESS)

O torcedor que for hoje ao Mineirão vai dividir as atenções entre a bola no gramado e a área técnica em frente ao banco de reservas. Cruzeiro e Santos se enfrentam às 16h, pela 15ª rodada do Brasileiro, com expectativa de 40 mil torcedores na Pampulha, em um duelo particular entre os dois treinadores: Rogério Ceni, que estreia no comando da Raposa, e Jorge Sampaoli, que em sua temporada inicial no futebol brasileiro vem mantendo o Santos na liderança do Nacional.

Ceni terá a dura missão de tirar o Cruzeiro da parte de baixo da tabela. Em 14 rodadas, o time ganhou duas vezes, empatou cinco e perdeu sete, ocupando a 17ª posição, com 11 pontos. Está sem vencer na competição há 11 partidas. Apesar de próximo do Fluminense (16º, com 12), a distância para o Vasco, 15º, é de seis pontos. Rogério comandou treinos a partir de quarta-feira e não revelou qual time escalará: as dúvidas são no meio-campo, entre Robinho e Marquinhos Gabriel, e no ataque (Fred ou Sassá).

É a primeira vez que Ceni e Sampaoli vão se enfrentar, ambos como técnicos, mas a relação entre os dois vem de longa data. Em outubro de 2016, em seu primeiro ano longe dos gramados, Ceni passou uma semana acompanhando o trabalho do argentino à frente do Sevilla. O ex-goleiro não esconde que Sampaoli é uma de suas referências na prancheta, ao lado do espanhol Pep Guardiola (Manchester City) e do alemão Jurgen Klopp (Liverpool).

“Acho que ele é um técnico acima da média, um técnico fora da curva. Merecedor de todo sucesso que tem aqui”, afirmou Ceni, em sua apresentação, na Toca da Raposa, terça-feira. “Há três anos, fui a Sevilha e assisti a uma semana de trabalho dele. O Ganso ainda estava, o Mariano (lateral-direito, ex-Cruzeiro). Não é difícil compreender por que o Santos joga dessa maneira no Brasileiro. É uma das equipes mais organizadas, mais difíceis de ser vencidas”, elogiou o novo treinador da Raposa.

Sampaoli dirigiu o Sevilla por uma temporada, terminando em quarto no Espanhol. Na sequência, assumiu uma turbulenta Seleção Argentina, que caiu nas quartas de final da Copa do Mundo da Rússia’2018, eliminada pela França, futura campeã. Nesta temporada, foi contratado pelo Santos para seu primeiro trabalho no futebol brasileiro. Caiu na semifinal do Paulista para o Corinthians, nos pênaltis, amargou derrota nas oitavas de final da Copa do Brasil para o Atlético e na primeira fase da Sul-Americana para o River Plate-URU, pelo critério de gols fora de casa.

OFENSIVIDADE 

No Brasileiro, entretanto, vem tendo uma performance surpreendente, na liderança, baseado em um ataque eficiente: já marcou 25 vezes, sete com Eduardo Sasha, um dos pilares ofensivos ao lado de Soteldo. Nesta semana, Sampaoli também não poupou elogios a Ceni.

“Rogério foi a Sevilha para ver nossos treinamentos. Ele tinha muita vontade de começar sua carreira como treinador. Vinha com muitas ideias novas, com muitas intenções. Me agradou muito ter alguém tão representativo vendo o que eu trabalhava em Sevilha”, disse. “Estou contente de enfrentá-lo agora, porque fez grandes coisas no Fortaleza e provou várias situações além dos resultados. É uma pessoa que tem convicções claras, então eu valorizo isso humanamente como profissional. Esperamos ter um bom jogo”

enquanto isso...
...De olho em
jogador do Sport

Rogério Ceni sugeriu ao Cruzeiro a contratação do atacante Guilherme, de 24 anos, atualmente no Sport. Os direitos econômicos do atleta pertencem ao Grêmio, que precisa dar o aval para a transferência. Segundo apurou o Superesportes, o diretor de futebol Marcelo Djian já fez contatos para saber as condições da liberação.


FICHA TÉCNICA
CRUZEIRO x SANTOS

  • Cruzeiro: Fábio; Orejuela, Dedé, Leo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho (Marquinhos Gabriel), Thiago Neves e Pedro Rocha; Sassá (Fred)
  • Técnico: Rogério Ceni
  • Santos: Everson; Victor Ferraz; Lucas Veríssimo, Gustavo Henrique e Jorge; Diego Pituca, Felipe Jonatan e Carlos Sánchez; Derlis González, Eduardo Sasha e Soteldo
  • Técnico: Jorge Sampaoli
  • 15ª rodada do Campeonato Brasileiro
  • Estádio: Mineirão
  • Horário: 16h
  • Árbitro: Anderson Daronco
  • Assistentes: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Júnior (RS)
  • VAR: Caio Max Augusto Vieira (RN)
  • TV: Globo e pay-per-view
  • Ingressos: R$ 10 (amarelo, vermelho e laranja inferior), R$ 20 (amarelo superior), R$ 30 (vermelho superior) e R$ 60 (roxo superior); Minas Arena: R$ 40 (vermelho inferior), R$ 80 (tribuna) e R$ 120 (camarote Brahma), preços da inteira. Visitantes: R$ 60 (roxo superior)




Publicidade