Publicidade

Estado de Minas PAN-AMERICANO DE LIMA

Brasil coleciona ouros em Lima

Com medalhas nas piscinas, nas pistas de atletismo e no tênis de mesa, país reassume o segundo lugar geral


postado em 07/08/2019 04:00

Leo de Deus foi um dos destaques da natação, ao conquistar seu terceiro título pan-americano consecutivo nos 200m borboleta(foto: CRIS BOURONCLE/AFP)
Leo de Deus foi um dos destaques da natação, ao conquistar seu terceiro título pan-americano consecutivo nos 200m borboleta (foto: CRIS BOURONCLE/AFP)


O primeiro dia da natação e do atletismo nos Jogos Pan-Americanos de Lima, ontem, foi pródigo em medalhas para o Brasil. Foram nada menos do que seis pódios nas provas nas piscinas, três no atletismo e três no tênis de mesa, resultados que devolveram o país ao segundo lugar no quadro geral, com 27 ouros, 22 pratas e 39 bronzes.

O destaque na água ficou com o hexacampeonato brasileiro no revezamento 4x100m livre, estabelecendo novo recorde pan-americano (o minas-tenista Bruno Fratus foi um dos integrantes da equipe); a prata no 4x100m livre feminino; o tri pan-americano de Leo de Deus nos 200m borboleta e a vitória de João Gomes Júnior nos 100m peito – Felipe Lima deixou escapar a dobradinha brasileira no fim, terminando em quarto.

“O sentimento de ser tricampeão pan-americano é para poucos. Não estou nem acreditando”, disse Leo de Deus, após sair da água. João Gomes Júnior também estava emocionado: “Eu vinha me assombrando com o fato de estar quase me aposentando sem conseguir vencer um Pan. Tive um erro grande na saída, a mão escapou, e tive de fazer uma prova de recuperação. Graças a Deus deu tudo certo”.

O minas-tenista Fernando Scheffer levou a prata nos 200m livre, terminando à frente do também brasileiro Luiz Altamir Melo. Outra atleta do Minas Tênis Clube que fez bonito foi a argentina Julia Sebastián, segunda colocada nos 100m peito.

No tênis de mesa, Hugo Calderano e Gustavo Tsuboi conquistaram o primeiro ouro da modalidade no Pan de Lima ao derrotar os argentinos Horacio Cifuentes e Gastón Alto por 4 a 2 (11/6, 12/14, 8/11, 11/6, 12/1o e 12/10) e levar o título nas duplas masculinas. Foi o quarto ouro de Tsuboi em Pans – foi campeão por equipes em 2003, 2007 e 2011. Já Hugo Calderano, em 2015, única edição dos Jogos que participou, foi ouro no individual e por equipes.

Horas antes, Tsuboi havia sido prata ao lado de Bruna Takahashi nas duplas mistas. E Bruna, de 19 anos, foi bronze nas duplas femininas ao lado de Jéssica Yamada. Hoje, o Brasil vai subir mais duas vezes no pódio, só falta saber a cor da medalha: Hugo Calderano e Bruna Takahashi disputam a semifinal individual.

O atletismo teve, além das três medalhas, um recorde sul-americano: de Andressa de Moraes, prata no lançamento de disco com a marca de 65,98m. Ela perdeu o ouro no último lançamento da cubana Yaimé Pérez, que fez 66,58m e bateu o recorde dos Jogos. A também brasileira Fernanda Martins ficou com o bronze. Na final dos 5.000m, Altobeli Silva assegurou a prata na última passada.

ESTREIA Ontem foi dia de estreia no basquete. A Seleção Brasileira Feminina, comandada por Neto, ex-técnico da equipe masculina do Flamengo, começou com vitória, derrotando o atual campeão do evento, o Canadá, por 79 a 71. Hoje o Brasil enfrenta Porto Rico, às 23h (de Brasília, Sportv).


Publicidade