Publicidade

Estado de Minas

Fim do jejum, mas ainda no Z-4


postado em 31/07/2019 04:09

Felipe Azevedo festeja o gol do Coelho sobre a Ponte, marcado só aos 44 do segundo tempo(foto: Estevão Germano/América)
Felipe Azevedo festeja o gol do Coelho sobre a Ponte, marcado só aos 44 do segundo tempo (foto: Estevão Germano/América)


O América fez valer a superioridade numérica e encerrou uma sequência de cinco jogos sem vitória na Série B do Campeonato Brasileiro ao bater a Ponte Preta ontem à noite, por 1 a 0, gol de Felipe Azevedo, no Moisés Lucarelli, pela 13ª rodada. O resultado encerra o jejum, mas ainda não tira o Coelho da lanterna da competição. Com 10 pontos, a equipe alviverde está a três do Criciúma, o primeiro fora da zona de rebaixamento.

A Macaca atuou boa parte do segundo tempo com dois jogadores a menos: Gérson Magrão recebeu o segundo amarelo e deixou o gramado aos 24min da etapa final; 10 minutos depois, foi a vez de Matheus Vargas levar o vermelho direto após carrinho em Júnior Viçosa. A derrota acabou com a invencibilidade de 20 jogos da Ponte em casa – o time comandado pelo ex-lateral Jorginho não perdia diante da torcida desde setembro de 2018, sua maior sequência nos últimos 18 anos.

O América suou a camisa para vencer, tanto que o gol saiu somente no fim da partida. Aos 44 do segundo tempo, Felipe Azevedo estufou as redes do bom goleiro Ivan, levando o time mineiro à segunda vitória na competição. O Coelho não vencia desde a sétima rodada, quando bateu o CRB por 3 a 1, em Maceió.

Hoje à tarde, a delegação americana viaja para Curitiba, onde treinará pelo restante da semana antes de enfrentar o Paraná, quinto colocado, no sábado, às 17h, no Durival de Brito.

POLÊMICAS DE ARBITRAGEM O jogo no Moisés Lucarelli começou com um susto para o América. Logo aos 30 segundos, o atacante Roger, da Ponte, bateu para o gol de direita. Paulão deu um carrinho em direção à bola, que explodiu no corpo do zagueiro. Imediatamente, o árbitro Daniel Nobre Bins apitou e apontou para a marca da cal, indicando que a bola teria tocado no braço do defensor americano. Jogadores de ambas as equipes foram para cima do árbitro, que após conversar com o auxiliar voltou atrás e devolveu a posse de bola ao Coelho.

Ainda no primeiro tempo, o confronto teve outra polêmica. Diego Renan fez jogada pela esquerda e, da linha de fundo, cruzou rasteiro. João Paulo cortou de carrinho e a bola tocou na mão do lateral americano. O árbitro interpretou que o braço de João Paulo estava servindo de apoio e mandou o lance seguir.

Por fim, aos 39 da etapa final, num cruzamento na área americana, a bola tocou na mão de Felipe Azevedo. Os jogadores da Macaca pediram pênalti, mas o árbitro novamente entendeu o lance como normal.

*Estagiário sob supervisão da subeditora Kelen Cristina

FICHA TÉCNICA
Ponte Preta 0 x 1 América
PONTE PRETA: Ivan; Diego Renan, Renan Fonseca, Airton e Guilherme Guedes; Édson, Camilo, Gérson Magrão e Matheus Vargas; Marcondele (Tiago Marques 12 do 2º) e Roger (Alex Maranhão 29 do 2º)
Técnico: Jorginho
AMÉRICA: Jori; Diego Ferreira, Paulão, Ricardo Silva e João Paulo; Zé Ricardo, Willian Maranhão (Marcelo Toscano 35 do 2º), Juninho e Matheusinho (Rafael Bilu 32 do 2º); Felipe Azevedo e Jonatas Belusso (Júnior Viçosa 29 do 2º)
Técnico: Felipe Conceição
13ª rodada da Série B do Brasileiro
Estádio: Moisés Lucarelli
Gols: Felipe Azevedo 44 do 2º
Árbitro: Daniel Nobre Bins (RS)
Assistentes: Fabrício Lima Baseggio e Gustavo Marin Schier (RS)
Cartão amarelo: Tiago Marques, Edson e Ricardo Silva
Cartão vermelho: Gérson Magrão
Pagantes: 3.018
Renda: R$ 31.630





*Para comentar, faça seu login ou assine

Publicidade